Publicidade
Talent cria campanha para a ONG Criança Segura, alertando onde se encontra o verdadeiro perigo
05 de Maio de 2014

Talent cria campanha para a ONG Criança Segura, alertando onde se encontra o verdadeiro perigo

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

criancasegurabrasil01

O que é mais perigoso? A bruxa, o monstro e o bicho papão, ou sacolas plásticas, produtos de limpeza e baldes cheios de água? Para as crianças, em geral, com certeza é o primeiro grupo. Nem imaginam o que realmente é perigoso, e que convivem com o verdadeiro perigo diariamente. Coisas aparentemente inocentes, e que se encontram dentro de suas próprias casas, lugar onde se sentem seguras e protegidas, e, inclusive, seus pais também pensam assim. Por esse motivo, a Talent criou o conceito “As crianças não sabem onde está o perigo”, para a ONG Criança Segura (Safe Kids Brazil), e alerta os pais sobre a inocência dos filhos, os perigos que a casa pode apresentar a eles, e como preveni-los.

Publicidade

De acordo com dados da organização, a cada semana, uma criança morre asfixiada, cerca de 4,7 mil crianças morrem e mais de 126 mil são hospitalizadas anualmente em decorrência de acidentes. Dessas, 29 mil morrem envenenadas e 135 mil morrem afogadas em piscinas, rios e até mesmo baldes, todo ano. Alessandra François, diretora de marketing da ONG, explica que acidentes como esses são a principal causa de mortes de crianças entre 1 e 14 anos de idade. “A campanha tem a proposta de alertar os pais para protegê-las”, reforça.

Além do filme, a campanha conta com peças impressas que fazem alusão à personagens lúdicos e suas vítimas, como a Rainha Má, que fez mal apenas à Branca de Neve. Abaixo, há uma lista com nomes de milhares de crianças que foram vítimas da piscina sem proteção. Sendo assim, um vilão muito mais maligno que a Rainha Má.

SafeKids_Vitimas_da_Rainha_Ma Clique na imagem para ampliá-la

Filme:

Siga também o Facebook e o Twitter da ONG Criança Segura Brasil, além do site oficial, para obter diversas informações sobre como prevenir melhor sua criança dos perigos que os podem acometer.

Publicidade
Publicidade