Publicidade
Decifrando o consumidor
22 de Novembro de 2023

Decifrando o consumidor

Estratégias acessíveis para produzir conhecimento sobre os clientes

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook
Por Cristiane Soethe 22 de Novembro de 2023 | Atualizado 17 de Novembro de 2023

Uma das palestras que presenciei recentemente no Enanpad 2023 (Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração)  tratava sobre como as empresas produzem conhecimento a respeito do consumidor. Especialistas em antropologia do consumo falaram sobre a necessidade de se desenvolver mais conhecimento autoral para guiar as estratégias das companhias e como construir fundamentos mais perenes. Um dos grandes desafios levantados, ao meu ver, é a necessidade de refinar a abordagem metodológica da academia para o mercado, com o objetivo de construir inovação de fato. Atualmente, existe uma enorme lacuna entre o conhecimento produzido pelas universidades e a aplicação prática dessas ideias. Este, porém, pode ser assunto para uma próxima discussão.

Hoje quero abordar o tema apontado no início do artigo: de que forma os hábitos e comportamentos de consumo podem chegar ao conhecimento das empresas? Entender cada passo do cliente ao longo de sua jornada de compra é fundamental para identificar as motivações e os processos, compreender quem é, como age e o que precisa cada cliente para, assim, criar uma experiência de compra cada vez mais personalizada. Tudo isso vai ajudar a marca na tomada de decisões e identificação de oportunidades de crescimento, além de construir relevância e confiança. Combinar dados é ler uma história. E as ferramentas tecnológicas cada vez mais acessíveis certamente representam uma facilitadora nesse processo. Elas podem amplificar a coleta de dados e a própria experiência do pesquisador.

Publicidade

Onde eu quero chegar? Não são apenas as grandes empresas, que possuem um software de CRM elaborado, investem em pesquisas com grupos focais ou possuem algum sistema oneroso de automatização de coleta de dados que são capazes de gerar conhecimento sobre o consumidor. Existem outras alternativas para negócios de todos os portes. Por que não começar, por exemplo, criando uma rotina simples de pesquisa de feedback por meio de um formulário virtual? Interagir com os clientes nos meios de comunicação disponíveis também é uma forma de gerar conhecimento. Utilizar as redes sociais ou o e-mail para gerar interação pré ou pós-venda, por exemplo, pode ser uma maneira eficaz – além de bastante personalizada – para levantar informações.

Pesquisar a reputação online da sua marca é outra maneira de entender o comportamento do consumidor, possíveis ameaças e oportunidades. Lembre-se de analisar as avaliações online. Plataformas como Google Meu Negócio podem revelar percepções cruciais sobre a marca. Entender como os consumidores interagem com seu website pode ser outra maneira de gerar conhecimento. Há muitas ferramentas de análise disponíveis, como o Google Analytics, para saber quais páginas têm o melhor desempenho. Outra maneira de coletar informações é perguntar aos membros da sua equipe. Os funcionários que geralmente interagem de perto com os clientes são uma fonte riquíssima para entender o que os clientes querem, o que compram, as promoções nas quais estão interessados e os tipos de produtos que adquirem com mais frequência.

O fato é que, mesmo sem grandes recursos, empresas de pequeno e médio porte podem se valer de estratégias simples e acessíveis para compreender melhor o público e gerar conhecimento relevante. A coleta e a análise de dados, aliadas a interações significativas, são capazes de moldar estratégias de negócios mais eficazes e centradas no consumidor.

Acesse meu Linkedin para ler mais conteúdos sobre comunicação e consumo.

Imagem no destaque, Canva Pro

Publicidade
Publicidade