Publicidade
Metaverso para o Bem, a nova era da experiência? Bate-papo no Cannes Lions
23 de Junho de 2022

Metaverso para o Bem, a nova era da experiência? Bate-papo no Cannes Lions

O Metaverso será uma nova era para experiência humana

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Com a participação de:
Alex Brownsell, chefe de conteúdo na WARCMEDIA
Yannick Bolloré, CEO do Havas Group
Marjolaine Catil, LVMH Group
Clément Boisseau, BETC Group
Stéphane Houdusse, BETC Group
Fabrice Plazolles, Havas Play

 

Publicidade

Aconteceu nesta manhã de quinta-feira, no Cannes Lions, um bate-papo organizado no Havas Café, sobre o Metaverso, questionando questões sensíveis como ética, segurança e privacidade neste novo modelo de sociedade.

Durante o bate-papo cada um dos convidados comentou suas percepções e expectativas sobre o Metaverso, afim de chegar em um consenso do que é ou será o Metaverso, e o que devemos tomar cuidado ao imergir neste novo universo paralelo.

Yannick Bolloré tentou resumir a ideia do Metaverso, que vai além de uma tendência, muito mais além do que uma plataforma, e algo bem maior do que uma nova tecnologia, o Metaverso será um novo modelo de vida em sociedade, uma nova experiência humana.

De acordo com os convidados, ainda estamos engatinhando no que será em breve, nossa segunda casa. De acordo com seus relatos e expectativas, no Metaverso encontraremos tudo o que temos em nossa realidade atual (casas, lojas, universidades, eventos…), e iremos pular para um novo nível de experiência e vida em comunidade. Porém o Metaverso provavelmente replicará os perigos da sociedade atual (crimes, violência…) e foi neste aspecto que o bate-papo desenrolou, como criar um espaço seguro para todos.

Os convidados afirmam que graças ao fato de estarmos em um espaço virtual, podemos mais facilmente implementar políticas de segurança e privacidade, e de acordo com o painel, uma polícia, um tribunal, leis e órgãos de regulamentação no Metaverso assim como em nossa realidade física. O diferencial será a efetividade.

Sobre a atuação da indústria no Metaverso, Marjolaine Catil comentou que as marcas não devem tentar se apropriar do Metaverso com o único objetivo de vender e faturar, sem se preocupar com questões éticas. De acordo com Marjolaine, os consumidores não querem ser enganados, e assim como vem ocorrido com o Greenwashing, a indústria deve saber se posicionar nesse novo mundo de oportunidades. “Devemos escutar nossos consumidores” afirma Marjolaine.

Comentando sobre vendas e faturamento, Yannick Bolloré, afirma que esse é um dos desafios que vamos enfrentar, pois no Metaverso serão utilizadas cripto moedas e sistemas de blockchain para transações, aumentando a segurança. Porém teremos um período de transição para essas novas tecnologias, e essa adaptação requer paciência.

Yannick explica que há 6 meses atrás ele nem sabia o que era o Metaverso. Ele foi informado por um outro membro do Havas Group das oportunidades no Metaverso e desde então começou a pesquisar e investir nesse novo mundo. Ele explica que seu maior medo é de perder a próxima inovação, ficar para trás, e por isso o Havas Group já está montando seus espaços no Metaverso para clientes e parceiros. Existirão lojas pop-up, eventos e todo um novo território para a comunicação e criação de novas comunidades.

Yannick finaliza a sessão com bastante entusiasmo ficando evidente que ele acredita que o Metaverso será uma nova era para experiência humana, e que algo incrível nos espera em um futuro bem próximo.

Publicidade
Publicidade