Publicidade
Chrome e Cookies: desafios e oportunidades para o (novo) marketing
13 de Março de 2024

Chrome e Cookies: desafios e oportunidades para o (novo) marketing

Com mais de 20 anos de informações e dados, os cookies de terceiros estão presentes em praticamente todos os sites

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

*Por Camila Friedrich 

Se você trabalha com marketing já sabe que o Google anunciou que a era dos cookies (de terceiros) acabou para o Chrome! 

Publicidade

A notícia atingiu em cheio o mundo do marketing digital, impactando principalmente o setor que detém maior investimento em performance do mercado: o varejo. 

Com mais de 20 anos de informações e dados, os cookies de terceiros estão presentes em praticamente todos os sites, monitorando e rastreando o comportamento dos usuários a fim de fornecer anúncios personalizados para esses consumidores. 

Neste cenário, fica a dúvida: quais os principais impactos para quem sempre utilizou os cookies na estratégia de Marketing? Quais as oportunidades em meio a toda essa mudança?

De acordo com pesquisa realizada e divulgada pelo Google, 64% dos consumidores dizem não confiar em empresas para proteger seus dados pessoais e privacidade online. A pesquisa também mostra que os consumidores buscam saber se seus dados pessoais estão seguros e não serão usados de forma indevida, além de que eles desejam ter a capacidade de controlar seus dados. 

Ou seja, na visão do usuário, o fim dos cookies de terceiros é a tranquilidade de que os anúncios não vão mais nos perseguir e de que nossos dados estão seguros com o Google. Como anunciantes precisamos nos reinventar, isso porque o Chrome, navegador do Google, é usado por mais de 75% dos usuários de navegadores do Brasil – e 65% no mundo

O fim dos cookies de terceiros não significa o fim do marketing, nem que as ações de remarketing não serão mais possíveis ou que sua marca não terá pontos de retargeting com seu público. Os cookies primários, os dados mais ricos do seu consumidor, originados do site da sua marca, ainda serão monitorados e mensurados.

Além disso, os próprios canais de mídia paga estão desenvolvendo meios próprios de fornecer hiperpersonalização de anúncios: o Meta Ads, por exemplo, permite criação de públicos com base em histórico de interação com anúncios específicos e o próprio Google está desenvolvendo uma API mais segura em termos de proteção de dados para segmentar as campanhas do Google Ads com base no interesse amplo do usuário.

Cenário desafiador: sobre como olhar para o futuro

O cenário é desafiador, mas é, na verdade, mais um passo no processo de evolução do perfil do usuário. Como consequência, é preciso olhar o meio copo cheio na busca por novos formatos de tecnologia para criar campanhas hiperpersonalizadas sem infringir a segurança de dados do seu cliente. 

Com o fim dos cookies de terceiros, o Google está se conectando com seus consumidores, atendendo seus desejos e necessidades, assim como as grandes marcas deverão fazer nessa nova era. O Google sempre soube dessa necessidade, não é só sobre LGPD, mas também por saber que é preciso se adaptar quando as exigências do seu público muda.

Esse novo marketing, pós fim dos cookies de terceiros, exige mais estratégia e criatividade para a publicidade digital onde, o grande foco e maior desafio é a conexão real com seus consumidores. Portanto, não é o fim do mundo, mas um possível fim de estratégias rasas. 

*Camila é Digital Marketing Performance na Mega Comunicação Estratégica.

Publicidade
Publicidade