A publicidade não é apenas crucial para as marcas, mas essencial para manter o jornalismo vivo

11 de Maio de 2020

Não anunciar no momento é uma decisão comercial ineficaz

 

por Julien Mosse*

Ao redor do mundo, governos classificaram jornalistas como trabalhadores essenciais, ao lado de profissionais de saúde e do transporte. Sem dúvida, o jornalismo está desempenhando um papel fundamental no combate ao Covid-19. No entanto, o próprio setor que nos mantém informados e seguros com notícias confiáveis está ameaçado.

Embora as pessoas se envolvam mais com notícias do que com os canais de mídia social, e as visualizações de página estejam aumentando em níveis sem precedentes, as receitas dos publishers estão caindo. Mesmo produzindo o conteúdo mais lido do mundo, os editores precisam cortar salários e conceder licença ao seu pessoal para se manterem firmes, continuar oferecendo informação de qualidade e evitar campo fértil para as fake news.

Não é segredo que a publicidade desempenha um papel fundamental na manutenção do jornalismo. Porém, o Covid-19 fez com que muitas marcas interrompessem seus planos de marketing diante da incerteza trazida pela pandemia e pelas dúvidas de como se conectar com os consumidores nas circunstâncias atuais. Mais do que nunca, agora não é hora de as marcas evitarem a publicidade nos sites de notícias, tampouco de se afastar de termos como pandemia ou "Covid-19".

Não é apenas prejudicial para a qualidade não anunciar no momento, mas é uma decisão comercial ineficaz. Segundo dados do E-Marketer e de um estudo desenvolvido pela Kantar, os consumidores querem que as marcas continuem anunciando durante a pandemia de coronavírus e que sejam úteis no que se tornou “a nova vida cotidiana”. Além disso, estudos demonstraram repetidamente que o marketing em tempos de crise ajuda a aumentar as vendas de uma marca durante esse período de recessão e também a sair na frente na retomada.

Numa época em que o jornalismo desempenha talvez seu papel mais vital em nossa geração, em uma complexa cobertura com dados e informação relevante para sua audiência, nos unimos aos publishers parceiros no seu pedido de "voltar e [não] bloquear o jornalismo". Estamos todos juntos e isso não se aplica apenas a nós como indivíduos, mas como entidades comerciais que apoiam outras empresas - especialmente aquelas que mantêm nossas famílias seguras e informadas.

*Julien Mosse - Diretor Geral das regiões Sul da Europa, Benelux & Latam @ Outbrain - LinkedIn Profile- O executivo está na empresa desde abril responsável pela direção administrativa do Sul da Europa, Benelux e Latam. Anteriormente, ele atuou na Ligatus, plataforma de conteúdo europeia adquirida pela Outbrain.

 

Notícias Relacionadas