Publicidade
LATAM realiza transporte da chama Olímpica da Suíça ao Brasil
02 de Maio de 2016

LATAM realiza transporte da chama Olímpica da Suíça ao Brasil

Twitter Whatsapp Facebook

A LATAM Airlines, companhia aérea apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, também é a apoiadora oficial do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, realizando o voo da Suíça ao Brasil e os voos pelo interior do país.

Em uma operação especial, a companhia aérea está utilizando um Boeing 767-300ER para buscar a chama. O voo é direto e a aeronave é a primeira a apresentar a nova identidade visual da LATAM Airlines e traz uma identificação especial em alusão ao Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.

O voo JJ9750, que partiu nesse domingo (1º) por volta das 18h do Rio de Janeiro/Galeão, e pousará em Genebra hoje (2), às 10h50. O retorno, após o embarque da chama no voo JJ9751, ocorrerá às 22h45, com previsão de aterrissagem em Brasília às 6h30 do dia 3 de maio. Para marcar a chegada da chama em terras brasileiras, o voo será escoltado por dois caças da Força Aérea Brasileira (FAB).

Assim que chegar à capital federal, o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 percorrerá 300 cidades brasileiras. Durante o percurso, a LATAM também será responsável por fazer o transporte entre 13 cidades utilizando uma aeronave modelo A319, da Airbus, também com a logomarca do revezamento do tour da tocha: Teresina, Palmas, São Luís, Imperatriz, Belém, Macapá, Santarém, Boa Vista, Manaus, Rio Branco, Porto Velho, Cuiabá e Campo Grande.

O revezamento da Tocha Olímpica durará 95 dias, culminando com a cerimônia que acende a pira no estádio do Maracanã, em 5 de agosto de 2016.

O transporte

A Tocha Olímpica, como é vista comumente, só será acesa quando chegar a Brasília, enquanto que a chama Olímpica, que nunca se apaga, será transportada na cabine de passageiros. A chama ficará acesa em quatro lamparinas fechadas e alimentadas por querosene.

Um suporte especialmente desenvolvido será utilizado para fixar, de forma segura, a lamparina com a chama ao assento da aeronave. Isso evita que o suporte se mova ao longo das horas de voo. Vale salientar que o tecido das poltronas e carpetes da aeronave já são, por padrão, revestidos de um material não inflamável, que restringe a propagação de chamas.

Publicidade