Publicidade
Relatório mostra como usuários preferem se informar nas redes sociais
05 de Julho de 2021

Relatório mostra como usuários preferem se informar nas redes sociais

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O último Relatório de Mídia Digital do Instituto Reuters da Universidade de Oxford mostrou a forma como usuários de Facebook, Instagram e outras redes sociais estão usando as plataformas para se informar.

Entre o público abaixo de 45 anos anos nota-se a ascenção de influenciadores e celebridades fazendo papel de jornalistas, principalmente em plataformas como TikTok, com 36% dos usuários entrevistados; Snapchat com 35% das respostas e Instagram com 34%.

Publicidade

Conteúdos de “hard news” (política e economia, por exemplo) são os que menos fazem sucesso nessas plataformas. Segundo o relatório, “respostas abertas sugerem que muitas das notícias que circulam no Instagram, Snapchat e TikTok estão relacionadas a assuntos como saúde, moda e sexualidade, em oposição a tópicos mais “tradicionais”. […] Os influenciadores costumam ter opiniões fortes sobre esses tópicos e costumam criticar a mídia por sua percepção de tratamento injusto para com mulheres ou indivíduos LGBTQ”.

Já os principais meios de comunicação têm a atenção de usuários que usam Twitter (31%), Facebook (28%) e YouTube (25%), que têm em média mais de 45 anos. Dessa forma, o relatório afirma que redes mais novas voltadas para a juventude representam um desafio significativo para a mídia convencional.

No Brasil, um recorte particular traz um desafio extra às redações. De acordo com a pesquisa, os brasileiros acessam notícias em quatro ou cinco redes sociais distintas, cada uma para fins “sutilmente diferentes”.

Oriundo de MediaTalks.

Publicidade
Publicidade