Publicidade
Puma na Seleção de Israel: Empresa deixará de ser a patrocinadora da equipe
22 de Dezembro de 2023

Puma na Seleção de Israel: Empresa deixará de ser a patrocinadora da equipe

Um dos motivos da saída da Puma na Seleção de Israel foi a finalização do acordo que expira em 2024 e os principais motivos são comerciais

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

A Puma na Seleção de Israel era uma união que estava junta desde 2018. Porém, após a guerra a marca foi alvo de alguns boicotes. A empresa garante que a não renovação do contrato, que expira em 2024, não tem nada a ver com as questões políticas do país. 

As informações foram confirmadas pelo porta-voz da marca esportiva. Ele também aproveitou para revelar que o contrato com a equipe da Sérvia também será encerrado, no final de 2024. Porém, a marca garante que vai continuar “avaliando todas as outras parcerias existentes, bem como quaisquer outras oportunidades futuras para garantir que tenhamos um elenco forte de seleções nacionais”. 

Publicidade

“Estas decisões foram tomadas em 2022 de acordo com os prazos habituais para a concepção e desenvolvimento das camisas da equipe”, falou um porta-voz da multinacional para garantir que a decisão está fora do conflito em Gaza, de acordo com informações da Europa Press.

O grupo pró-Palestina, BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções), que sempre fez pressão a Puma desde que a empresa anunciou o patrocínio da Seleção de Israel, disse que “o fim do relacionamento é resultado de suas ações”. 

O movimento aponta que a Federação Israelense de Futebol (IFA) “governa e defende a manutenção de times em assentamentos israelenses ilegais em terras palestinas roubadas”, ficaram felizes com a notícia da saída da Puma na Seleção de Israel.

IFA garante que a saída da Puma na Seleção de Israel é por falta de termos e condições 

Segundo a Palco23, a IFA disse que a opção de não renovar com a Puma na Seleção de Israel foi porque não chegou a um acordo sobre os termos e as condições com a empresa alemã, mesmo a consideração ser a parceria acontecer até 2026. 

De acordo com o ReasonWhy, ” a empresa esportiva destacou que as decisões fazem parte da implementação de uma nova estratégia em torno da ideia ‘menos, mais, melhor’, que também está sendo aplicado ao marketing esportivo. Nesse sentido, a Puma fez uma revisão da lista de seleções patrocinadas, com foco nos indicadores de desempenho, comercial e participação em torneios internacionais”.

A Seleção de Israel não faz parte da Copa do Mundo desde 1970, quando a edição aconteceu no México. A seleção está classificada em 75º lugar entre 200 países no ranking de seleções da FIFA, atrás de Irlanda do Norte, Cabo Verde e Omã.

Vale lembrar que, em 2022, a Puma perdeu o patrocínio de uma grande seleção, a da Itália, para a Adidas. Assim que sair acabar a Puma na Seleção de Israel, a marca ainda faz parte das camisas da Seleção do Uruguai. 

Foto: Publicdomains

Publicidade
Publicidade