Publicidade
No terceiro trimestre de 2023, o prejuízo da Victoria’s Secret chega a US$ 71 milhões
05 de Dezembro de 2023

No terceiro trimestre de 2023, o prejuízo da Victoria’s Secret chega a US$ 71 milhões

Segundo informações do Retail Dive, o prejuízo da Victoria’s Secret é devido à queda das vendas, principalmente, no terceiro trimestre de 2023.

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

A queda nas vendas na América do Norte é uma das explicações do prejuízo da Victoria’s, que teve uma diminuição, no terceiro trimestre de 2023. De acordo com informações da empresa, houve um “prejuízo líquido de US$ 71 milhões, ou US$ 0,92 por ação diluída no período”. Mesmo com a melhora nas vendas no final do terceiro trimestre, não foi o suficiente.

“Apresentamos resultados do terceiro trimestre dentro da nossa faixa de orientação e estamos encorajados pela tendência de melhoria das vendas à medida que fazemos a transição para a importante temporada de férias. Nossa tendência de vendas na América do Norte continuou a melhorar conforme planejado a cada mês durante o terceiro trimestre, sendo outubro o mês mais forte. Nossas equipes têm se concentrado de forma resiliente naquilo que está sob nosso controle e trabalhado incansavelmente em diversas iniciativas de crescimento projetadas para criar impulso. Estamos realizando iniciativas importantes, como nosso novo programa de fidelidade multi-concurso, novas melhorias na experiência do cliente em nosso negócio digital, melhorias e lançamentos de produtos para aprimorar a marca Victoria’s Secret e acelerar nosso negócio de beleza, uma estratégia de mercadorias reimaginada para nossa marca PINK e o retorno do nosso icônico desfile de moda com a Victoria’s Secret World Tour ’23”, disse Martin Waters, CEO, em um comunicado à imprensa.

Publicidade

Mesmo com prejuízo da Victoria’s Secret marca está entusiasmada com os próximos resultados

O CEO da marca garante que todos estão “entusiasmados com as tendências de vendas no início do feriado de novembro na América do Norte, tanto em nossas lojas quanto por meio de nossas experiências digitais online. O resultado de vendas e margem de novembro foi nosso melhor desempenho mensal em quase dois anos e mais uma prova de que nossas iniciativas estão funcionando, lideradas pela forte resposta à nossa variedade de mercadorias para presentes de fim de ano; melhorar as experiências do cliente; e uma poderosa mensagem de marketing com Mariah Carey, a voz do Natal. Fora da América do Norte, o nosso negócio também está em alta, a nossa presença está a crescer tanto nas lojas como online, os nossos parceiros estão a ter um desempenho muito bom e continuamos entusiasmados com o desempenho na China.”

O relato da empresa chegou à conclusão de que a queda nas vendas líquidas foi de 4%, no terceiro trimestre de 2023, quando comparada com o mesmo período do ano anterior, que chegou a arrecadar US$ 1,318 bilhão.

“Tendo em mente a saúde do negócio a longo prazo, estamos energizados pelos sinais positivos do negócio e continuamos comprometidos com as nossas prioridades estratégicas. Acreditamos que nossas estratégias em evolução posicionarão o negócio para entregar o potencial de nossas marcas Victoria’s Secret e PINK, que definem a categoria, e acredito que temos a equipe de liderança certa no momento certo para que nosso negócio seja bem-sucedido. Continuamos confiantes nos nossos esforços de reposicionamento da marca e estamos empenhados em cumprir as nossas metas financeiras de longo prazo e devolver valor aos nossos acionistas”, finalizou Martin sobre o prejuízo da Victoria’s Secret.

Foto: Pixabay

Publicidade
Publicidade