Publicidade
Como influenciadores e marcas podem trabalhar sem que o conteúdo perca a essência?
02 de Agosto de 2022

Como influenciadores e marcas podem trabalhar sem que o conteúdo perca a essência?

Marcas são cada vez mais atraídas pelas personalidades da internet

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Uma pesquisa recente divulgada pela Nielsen mostra que na categoria Instagram, o Brasil é líder em número de influenciadores digitais. São 10,5 milhões de influencers no país. No mundo, o mercado deve movimentar, segundo o estudo da Influencer Marketing Hub, US$ 16,4 bilhões até o final desse ano.

Com o sucesso do “marketing de influência”, as marcas são cada vez mais atraídas pelas personalidades da internet. Ainda de acordo com a Nielsen, o investimento de empresas no setor vai crescer 53% em 2022.

Publicidade

Mas como investir em um influenciador para divulgação da marca sem que o conteúdo perca sua essência? Afinal para que essa pessoa fosse hoje um influenciador, foi sua base de criação que cativou o público e fez sucesso.

A Codashop no Brasil trabalha fortemente com influenciadores de maneira a levar seus serviços ao público de forma mais assertiva e descomplicada. Por meio de influencers parceiros da marca, como Pettrus e Japa Tamashiro, e de ações específicas, como por exemplo ativações com Severino, a companhia também visa estreitar os laços com seus clientes.

Para falar sobre o que a marca observa como tendências neste sentido e para responder a pergunta sobre como manter a essência do influenciador, mesmo quando ele faz um “publi“, o porta-voz da Codashop, Raphael Negrão, Marketing Manager da companhia no país, está à disposição para entrevistas sobre o assunto.

Foto:Pexels

Publicidade
Publicidade