Publicidade
ARTIGO | A CCXP 2023 e o impacto no relacionamento entre marcas e entretenimento
19 de Dezembro de 2023

ARTIGO | A CCXP 2023 e o impacto no relacionamento entre marcas e entretenimento

A melhor forma de visualizarmos e entendermos isso é no maior evento do segmento no mundo

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

A CCXP 2023 acabou, e com ela ficam os resquícios da união e amor pelo entretenimento e cultura pop junto ao fervor do consumo que faz as marcas quererem fazer parte disso de qualquer maneira. E, obviamente, a melhor forma de visualizarmos e entendermos isso é no maior evento do segmento no mundo.

A feira reuniu diversas das maiores empresas deste nicho, e elas se apoiaram nas marcas que fazem os fãs comprarem camisetas com seus personagens preferidos, se vestirem com as roupas e maquiagens de heróis e vilões, adquirirem estátuas ou action figures, que vão de R$ 200 até exorbitantes R$ 30 mil reais, exporem tatuagens com símbolos e referências a filmes, jogos, quadrinhos e tudo que envolve esse fantástico universo que hoje chamamos de cultura pop.

Publicidade

Eu tive o prazer de observar esse fenômeno de cima de alguns palcos criando atrações para esses milhares de apaixonados, e também “batendo perna” – afinal, eu sou um deles. Porém, o legal é que eu me permiti estar na feira com cabeça de influenciador, diretor de criação de publicidade e como consumidor. E foi daí que surgiram diversos questionamentos e insights que trago aqui para dividir com quem está lendo este texto.

Falando sobre as marcas que estavam lá, uma coisa que me chamou atenção foi o quanto a ideia de estandes de vendas cresceram ao longo dos anos, se tornando atrações que rivalizaram com as experiências gigantescas de novos lançamentos de filmes e séries. O novo filme da Netflix, por exemplo, estava lá sendo representado por uma área imersiva que colocava os apaixonados no meio de um cenário simulando a realidade da obra. E ao lado, um estande vendendo livros de Harry Potter, que ficava em frente a uma editora que colocava diversos mangás e quadrinhos nas prateleiras. Enquanto isso, no palco do PodPah haviam atrações internacionais conversando no podcast, perto de uma área enorme de games da famosa empresa de jogos Epic Games. Uma salada de entretenimento e cultura pop!

Muita coisa legal para se ver e degustar enquanto o dia passa rápido, pois quem vai na CCXP sabe o quão é difícil curtir tudo que o evento proporciona. É realmente muita coisa legal!

Beleza, essa foi a visão de fã…de apaixonado por cultura nerd/geek. Mas e a visão de publicitário?

O evento esse ano provou que a atenção desse público está dividida entre um monte de ótimos conteúdos. É assim durante o ano inteiro, com lançamentos de diversas séries legais que são muito comentadas, seja com filmes de herói, fantasia e ficção científica dominando as bilheterias dos cinemas ou jogos de videogame que arrebatam milhões de jogadores (você sabia que existe um debate entre os gamers sobre 2023 ser o ano com maior número de lançamentos de qualidade da história?). Ou seja, a briga por atenção está muito acirrada e ela ainda vale muito a pena, mas só se for feita do jeito certo.

Como também sou uma pessoa que tatuou na pele alguns símbolos de jogos e de personagens, e fui criado entre quadrinhos e videogames, tenho tranquilidade ao afirmar: “Cuidado! Pois o nerd é quem mais define a frase “quem é de verdade sabe quem é de mentira”. Muitas campanhas estão sendo feitas para tratar esse público como meros consumidores. Mas a verdade é que isso pode ter um resultado de curto prazo, mas não constrói a melhor coisa que é possível tirar dos amantes de coisas nerds/geeks: a paixão pelo seu produto que gera o relacionamento de longo prazo.

Dentro do evento, vi muita coisa criativa, mas também vi aquela criatividade que apenas chama atenção e que ignora a força do relacionamento. Imagina alguém tratar algo que você ama apenas como uma forma de ganhar dinheiro, rapidamente vai perceber e se desconectar, não é mesmo?

Por isso é importante uma ação criada por quem é apaixonado pelo entretenimento, com um profissional de atendimento que tem amor pelas obras e marcas que estão sendo trabalhadas. O brilho nos olhos de alguém que está fazendo um “job” com aquilo que ama. É isso que conecta as pessoas!

Todo mundo sabe que esse mercado é gigantesco e que rende bilhões de dólares anualmente por conta desses apaixonados.. Mas não se iluda achando que fazer parte disso é só investir e ter ideias legais. Só é possível sendo verdadeiro com esses clientes. Falando a língua deles com o sotaque peculiar de cada um…e sabemos que isso só é possível quando nos tornamos um deles.

Se você está querendo colocar a sua marca nesse mundo fantástico eu te aconselho: vá em frente porque vai valer muito a pena. Mas tome cuidado para que a sua voz seja de verdade, e só dá pra fazer isso criando, planejando e executando com pessoas que entendem e vivem essa verdade!

E viva a CCXP 2023, um evento que mais uma vez provou ser o verdadeiro carnaval nerd!

Por Beto Estrada, co-CEO e fundador da BKR

Foto: Freepik

Publicidade
Publicidade