Dreamforce | Último Dia do Gigante Evento da Salesforce em San Francisco

08 de Novembro de 2017

Os últimos momentos de Dreamforce 2017 foram marcados por keynotes de maior abordagem pessoal. Do bate papo com as ex-primeiras-filhas da dinastia Bush a discussões sobre o poder da compaixão, o dia 4 marcou com histórias e reflexões que prometiam marcar o público. Eis o que marcou a gente:

O dia começou com Dan Roam, autor do bestseller internacional Rabiscos num Guardanapo, um dos livro de negócios mais popular sobre visual-thinking, eleito o livro #1 sobre criatividade e inovação do ano em que foi lançado pela Fast Company, BusinessWeek e The Times of London. Na programação, Dan trouxe a sua abordagem hands on e interativa para conexão e comunicação no Dreamforce e defendeu como o processo de visual-thinking trata-se menos das habilidades artísticas e mais do poder de pensar com clareza! Faz sentido pra você também.


 

Logo depois tivemos um momento íntimo com as irmãs Barbara e Jenna Bush. Elas compartilharam honestamente com a plateia os momentos mais tensos e engraçados de suas infâncias no holofote presidencial, dos acessos VIP aos momentos mais tensos como o 09 de novembro. Nascidas em uma dinastia política, as irmãs gêmeas viram seu avô se tornar presidente e experimentaram a vida na Casa Branca com a presidência de seu pai, George W. Bush. O interessante foi a perspectiva do amadurecimento caótico que normalmente a situação delas pode trazer e como elas lidaram com tudo isso para se tornarem grandes mulheres!

 

 

O momento final do Dreamforce foi marcado por Compaixão em Ação, keynote de Adam Grant, autor de best sellers do New York Times, trazendo a resiliência, empoderamento pessoal e ativismo nos dias atuais. O grande trabalho de Adam Grant está ligado à revelação do poder de ser um doador, em um mundo onde, basicamente, existem três tipos personalidades quanto às relações profissionais, sendo tomador e compensador as outras duas. O doador é definido por Grant como aquele tipo raro de indivíduo que ajuda sem esperar nada em troca, tipo esse que tende a ser o mais bem sucedido dentre os outros, mas que também tem o potencial de ser os menos bem sucedidos (quando em ambientes que não favorecem o tipo de compaixão ideal).

 

Ele também discutiu sobre algo que ele denominou de "fadiga da compaixão", e como doadores podem prevenir o burnout. Isso é baseado nas duas categorias que Adam estudou, os "chunkers" (adaptado ao português, alguém que doa em grande escala) e os "sprinklers" (alguém que doa frequentemente em pequenas quantidades), e a observação de que os que doam de forma mais impactante sentem menor fadiga, ou seja, se cansam menos de servir. A recomendação foi de que se nos dedicarmos ao exercício da compaixão pelo menos uma vez por semana, os resultados de bem-estar e engrandecimento tendem a ser expressivos. 

Infelizmente, o último dia de Dreamforce foi mais curto. Aproveitamos então para trazer um Top 5 desta última edição:

 

 

5. "Somos Todos Traiblazers" - Customer Success na Era da Quarta Revolução Industrial, com Marc Benioff e convidados
Momento do primeiro dia de Dreamforce onde houve a apresentação de cases  de clientes como a Adidas, T-Mobile e 21st Century Fox que estão trabalhando com o cliente no centro de tudo, explorando o mundo do Data Driven Business e Marketing e Vendas Preditivos.

 

 

4. Dreamfest, com Alicia Keys e Lenny Kravitz
Alicia Keys e Lenny Kravitz deram show! Introduzidos pelo artista Lukas Nelson, Alicia e Lenny tocaram grandes hits antigos e alguns novos, lotando o estádio AT&T park e tirando a plateia do chão no dia 2 de Dreamforce.

 

3. Inovação em Tecnologia como Força para o Bem, com Ashton Kutcher
O bate papo com o Ashton Kutcher, já no primeiro dia de Dreamforce, teve potencial de marcar a semana inteira. Ashton discutiu sobre um ponto que o Social Good Brasil e nós batemos fortemente em Santa Catarina - o uso de tecnologia para o bem, em parceria com expoentes no assunto como a IBM, Neoway, Exosphere, Resultados Digitais, Data Science Brigade, ACATE e Sapiens Parque.

 

2- O Futro do Trabalho, com Ginny Rometti e Marc Benioff
A keynote com a Ginny Rometti, CEO da IBM Global, e o Marc Benioff, CEO da Salesforce, no terceiro dia, foi de tirar o chapéu. São, realmente, duas grandes companhias de trabalhos magníficos que fazem a diferença por onde passam.

 

 

1. Keynote com Michelle Obama

“Começa com inclusão, na contratação, tendo mais vozes à mesa, essa é a única forma de atingir a igualdade. E isso exige trabalho duro! Primeiro precisamos começar a desenvolver uma rede de profissionais qualificadas e preparadas, investindo na educação, garantindo que cada vez mais meninas se sintam preparadas para crescer no mercado de trabalho”. Esse foi um dos recados de Michelle Obama no painel ilustre que mereceu um artigo exclusivo para compartilhar os aprendizados obtidos.

Foram quatro dias de Dreamforce 2017 que definitivamente passaram rápido demais! Hoje mesmo já continuamos com a programação da Innovation Learning Trip, visitando a Singularity University e a Hypercubes, e nos preparamos para os próximos dias. Diversos momentos diferentes ainda nos aguardam aqui no Vale do Silício e você pode acompanhar tudo pelas mídias do Acontecendo Aqui e pelos canais da Clear Inovação. A cobertura completa da Clear é pelo Instagram @clearinovacao!