ARTIGO | Enquanto o Brasil continua discutindo Bolsonaro, Lula, ultra direita , militares , a vida continua no mundo .

26 de Abril de 2019

Thereza May, Ucrânia, Irlanda do Norte, Sri Lanka, Trump, Espanha

por Mirian Dutra*

. A primeira, mostra que Thereza May está com a corda no pescoço
. Ucrânia elegeu um comediante para presidente
. Irlanda do Norte começa a criar um novo IRA
. O Estado Islâmico arrasa o Sri Lanka, para mostrar que está vivo
. Trump reclama aos donos do Twitter que perdeu muitos seguidores
. E na Espanha as eleições antecipadas estão criando muitas tensões .

Fazendo um flashback :
NAS ÚLTIMAS ELEIÇÕES GANHOU O PARTIDO POPULAR(PP), COM MARIANO RAJOY PRESIDENTE DO GOVERNO. GOVERNO QUE É GOVERNO QUASE SEMPRE É IMPOPULAR.

Com  uma moção de censura costurada por separatistas bascos, indenpendentistas catalães, Pedro Sánchez, o líder do PSOE (partido socialista obreiro espanhol), tirou o PP do poder . 
Não convocou eleições, mas elegeu ministros de primeira linha.
Como a vida ensina que o roto tentando uma costura, tem tudo para se descosturar de novo, Pedro Sánchez não suportou a pressão e teve que convocar eleições para 28 de abril, próximo domingo.

Há dois dias assistimos algo inédito nas tvs espanholas: Debates.
Não só de dois como sempre foi desde a democracia espanhola há 40 anos, onde só candidatos do PP e PSOE  se enfrentavam.
Podemos pelo menos comemorar algo : quatro candidatos debatendo os graves problemas da Espanha diversa .

Os dois debates tiveram os mesmos candidatos, considerados os melhores nas pesquisas .
PEDRO SÁNCHEZ - PSOE 
ALBERT RIVERA - CIUDADANOS
PABLO CASADO - PP
PABLO IGLESIAS - UNIDAS PODEMOS 

A primeira pergunta que vem é: quem ganhou nos debates?
O primeiro foi na RTVE, televisão pública, sem possibilidades de réplicas e tréplicas. Nem comercial teve.
Foram 4 horas ouvindo propostas de quatro políticos tentando mostrar que conhecem muito bem a Espanha e convencer aos indecisos (muitos) quem era o melhor.

Creio que todos podem imaginar!

O segundo debate mudou o tom . Os candidatos podiam interferir e nos intervalos comerciais conversar com assessores.
Muita interferência entre um e outro e muitas acusações de mentiras.
Se notava Pedro Sánchez nervoso (ele ainda é o presidente do governo); Pablo Casado do PP atrevido; ALBERT Rivera de CIUDADANOS questionando muito e Pablo Iglesias do PODEMOS mais relaxado, é professor e faz programas em tvs .

Todos meteram o dedo na ferida: mais trabalho, pensionistas , incentivo à maternidade,  já que Espanha está há décadas em decréscimo, e sem separatismo ou independentismo.

Prometer todos prometem . Vamos ver quem ganha e cobrar. Está gravado!
 

*Mirian Dutra, é uma jornalista brasileira, naturalizada espanhola. Ele trabalhou por 35 anos na Globo Televisión de Brasil. Nos últimos 25 anos, ele foi correspondente na Europa para a mesma cadeia e viveu em Portugal, Londres, Barcelona e Madrid. Em seus primeiros anos, trabalhou como jornalista político na cidade de Brasília. Ele participou da primeira eleição democrática direta e da criação da nova Constituição do Brasil. Ela cobriu o impeachment do Presidente Collor de Mello e foi a anfitriã do noticiário da DFTV. Europa tem assistido a introdução do euro na UE e como correspondente na Espanha cobriu futebol notícias premiership, Fórmula Um, a morte de Airton Senna e o bombardeio na estação de Atocha, em Madrid, entre outros eventos importantes. Participou do documentário "Senna" (2010) sobre a vida de Airton Senna, vencedor do BAFTA na edição de 2011. Atualmente ele escreve de forma independente para diferentes mídias e colabora com o canal iraniano HispanTV dedicado ao conteúdo e entretenimento em espanhol.