Publicidade
Os desafios e as oportunidades no mercado de eventos
22 de Junho de 2022

Os desafios e as oportunidades no mercado de eventos

A quantidade de eventos cresce em todo o país, mas é necessário estar atento às demandas do setor

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook
Por Alisson Barcelos 22 de Junho de 2022 | Atualizado 22 de Junho de 2022

De acordo com a Abrape – Associação Brasileira de Promotores de Eventos nos últimos dois anos entre feiras, congressos, shows, palestras, e apresentações diversas aproximadamente 800 mil eventos foram cancelados em função da necessidade da adoção dos protocolos de segurança em virtude da pandemia de Covid-19.

O número realmente é impressionante. Porém, o aspecto positivo desse dado é que de acordo com a mesma entidade, 590 mil eventos devem acontecer no país até o final do ano. Além de movimentar de forma direta o segmento de eventos brasileiro, toda a cadeia de empresas que se relaciona com o setor como os serviços de alimentação, bebidas, filmagens e fotografia deve também se beneficiar com a retomada.

Publicidade

Porém, ao mesmo em que tempo o otimismo dos profissionais de setor e das empresas que apostam nos eventos como estratégia para consolidar sua relação com os consumidores e clientes é grande, também é necessário lembrar que muita coisa mudou como reflexo da pandemia. E se tornou fundamental entender essas mudanças e, nesse novo cenário, encontrar as alternativas que dialoguem com maior eficácia junto ao público.

O mercado de eventos vive um momento de imensas oportunidades, porém, os desafios também são grandes. Proporcionar experiências que impactem de forma positiva os clientes, que tragam bons resultados paras as marcas e empresas e ainda estejam conectadas com as novas exigências de saúde e segurança é o mix de ações que deve fazer parte da cartilha dos realizadores daqui para frente.

 

As dificuldades com a contratação de mão de obra

A importância de profissionais capacitados para exercer as mais diversas funções nos eventos e, principalmente, as dificuldades na contratação de mão de obra são cenários que já se apresentam no setor há muito tempo. Com a pandemia, esse panorama se agravou consideravelmente.

Muitos profissionais que atuavam no setor, devido ao cancelamento dos eventos, tiveram que migrar para outras atividades como forma de sobrevivência. Ou seja, se a situação já não apresentava um quadro muito positivo antes dos impactos da Covid-19, atualmente encontrar mão de obra qualificada e capacitada para exercer atividades estratégicas e operacionais em shows, feiras e congressos se tornou ainda mais difícil.

Para atender a demanda, promotores de eventos estão optando por duas soluções distintas: aumentar a remuneração, com o objetivo de atrair profissionais mais capacitados; e fornecer capacitação para quem é contratado.

É importante ressaltar que, em ambos os casos, existe um impacto financeiro, ou seja, o evento tende a ficar mais caro. Por isso, é realmente fundamental analisar cada caso de forma específica para encontrar as melhores soluções.

Do ponto de vista social, é grande em todo o país o número de desempregados. De garçons à organizadores de eventos, muitas pessoas estão em busca de retornar para o mercado. Entender a amplitude desse cenário e essa dualidade se faz necessário para poder contar com profissionais engajados e de qualidade.

 

A busca constante pela capacitação

Assim como as empresas promotoras de eventos que perceberam que investir em capacitações pode ser mais vantajoso do que enfrentar a grande rotatividade no setor, os profissionais que atuam na área também tendem a buscar a qualificação profissional de forma constante.

A boa notícia para quem quer fazer um upgrade de conhecimentos é que existe um grande número de cursos que atendem as mais diversas necessidades. Quem, por exemplo, busca fazer uma graduação universitária, pode optar pelo curso de Tecnologia em Eventos cujo objetivo é formar profissionais para atuar nas áreas de planejamento, organização e operação. O curso pode ser encontrado em diversas modalidades. No ensino à distância uma boa recomendação é a Uniasselvi, devido a sua grande quantidade de polos distribuídos por todo o país.

Para quem deseja uma capacitação mais rápida e com grande alinhamento com o mercado, o Senac disponibiliza o curso livre de Organizador de Eventos, com uma carga de 180 horas. Com o ensino de disciplinas que vão desde o planejamento até as métricas de avaliação e satisfação dos clientes, a capacitação é ideal para quem deseja entrar ou retornar para o mercado.

Se a questão financeira é um elemento complicador, existem via online diversos opções a preços acessíveis. Sites como o Cursos 24 Horas oferecem cursos abrangentes que, inclusive, abordam práticas como a montagem de cerimonial para casamentos. De forma virtual ou presencial, o conhecimento certamente é um importante diferencial competitivo no mercado de eventos.

 

Boas oportunidade para empreendedores

O desejo pelo empreendedorismo é uma característica marcante dos brasileiros. O país está entre as dez nações do mundo com maior número de empreendedores e as pesquisas destacam que em todo o território nacional mais de 14 milhões de pessoas comandam algum tipo de negócio.

Quem busca um segmento para abrir uma empresa, pode encontrar no setor de eventos grandes oportunidades. Como o mercado está em um momento de reaquecimento, criar uma empresa voltada ao atendimento das demandas dos patrocinadores, do público e até mesmo dos promotores pode ser um excelente negócio.

Entretanto, é importante destacar que o setor de eventos não é um segmento para amadores. Isso significa que é de essencial entender exatamente qual será o nicho de atuação. Outro ponto de grande relevância para quem busca atuar no setor é entender que a atividade é ampla e diversificada, ou seja, é necessário conhecer sobre administração, marketing, gestão de pessoas, comunicação e áreas afins.

Com essa etapa de obtenção de conhecimento já definida, o empreendedor deve ter um planejamento financeiro. Para contratar pessoal, pagar fornecedores e operar um evento em sua totalidade, ter um planejamento financeiro é de suma importância. Caso contrário, as consequências podem ser desastrosas.

Desde uma empresa que fornece as já tradicionais cabines fotográficas para que os convidados registrem os highlights, até uma promotora de eventos que se responsabilize por todas as etapas do processo, utilizar a tecnologia como ferramenta de gestão é essencial. Nesse ponto, a internet e as mídias sociais têm um papel de grande importância pois, muitas vezes, elas podem contribuir para o sucesso ou fracasso de um evento.

Por fim, mas não menos importante, quem busca atuar no mercado de eventos precisa montar uma boa equipe de trabalho, escolher de forma atenciosa seus fornecedores e ter um networking e uma rede de apoio confiável para o caso de necessidades. Dizem que o único lugar em que o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário. Essa máxima também serve para o setor de eventos. Quem se habilita a trabalhar na área não pode jamais esquecer disso.

 

Eventos online, presenciais ou híbridos: como escolher

Durante o período mais crítico da pandemia, os eventos virtuais se tornaram uma solução de grande valor, pois permitiam manter e até mesmo fortalecer o contato interpessoal e, de forma simultânea, atender aos rígidos protocolos de saúde e segurança.

Com a ampliação da vacinação e o relaxamento das regras de distanciamento social, os eventos presenciais e híbridos se tornaram mais frequentes. Muitos realizadores, porém, ainda têm dúvidas a respeito de qual é o melhor. Para ter uma resposta é essencial conhecer prós e contras de cada modalidade.

Eventos online: entre as principais vantagens dos eventos online está a questão financeira. Sem a necessidade de alugar grandes estruturas ou mesmo investir na contratação de muitos profissionais, é possível desenvolver um orçamento enxuto e que atenda aos mais diversos projetos. Entretanto, o engajamento do público pode não ser tão expressivo, já que no ambiente virtual a dispersão é muito maior.

Eventos presenciais: ter a possibilidade de interagir com as pessoas e ampliar o repertório de experiências fazem dos eventos presenciais uma ótima oportunidade de negócios para as empresas e marcas e um momento único para os participantes. Ainda que atualmente a questão da máscara já não seja uma obrigação, entre as lições deixadas pela pandemia está a importância do cuidado com a saúde das pessoas. Espaços confortáveis em todos os requisitos podem ser mais caros, mas se tornaram essenciais para os grandes eventos.

Evento híbrido: de forma objetiva, os eventos híbridos são aqueles que reúnem características dos eventos presenciais e também virtuais. Existe um grande número de possibilidades de realização, o que por si só se consolida como um diferencial bastante interessante. Do ponto de vista do negócio, a experiência híbrida pode agregar um número ainda maior de patrocinadores e apoiadores. Porém, encontrar o equilíbrio para atrair e engajar os participantes é fundamental para o sucesso da iniciativa.

Não existe uma fórmula objetiva para definir exatamente qual é o tipo de evento ideal para cada projeto. Assim, conhecer o público e as principais formas de engajamento se torna decisivo para essa escolha. Segue uma sugestão: seja criativo. Com as imensas possibilidades trazidas pela tecnologia, o público está em busca de novas experiências.

Então, não tenha medo de inovar.

 

O metaverso e as expectativas para o futuro do setor

Ao pensar sobre as expectativas para o futuro do setor é necessário, primeiramente, lembrar do passado recente. Assim como ocorreu com a grande maioria dos mercados, o segmento de eventos também foi fortemente impactado pela pandemia. Além da redução das atividades nos últimos dois anos, as formas com que os eventos acontecem também mudaram bastante.

Com a retomada se tornando uma realidade, alguns novos aspectos já se apresentam como tendências. O uso da tecnologia, por exemplo, se tornou indispensável quando pensamos em eventos de grandes proporções. Além de toda a divulgação que as mídias sociais promovem, o avanço dos aspectos técnicos e operacionais recentes possibilitam atualmente a realização de eventos online e híbridos.

E por falar no universo virtual, a consolidação das ações das grandes marcas no metaverso abre verdadeiramente um novo espaço para a realização de eventos. Com os recursos de realidade aumentada e o uso de óculos que simulam os mais variados ambientes, um show de rock, para citar apenas um exemplo, pode ser exibido no metaverso com doses bem generosas de realismo, fazendo com que a experiência do expectador seja potencializada e, até mesmo, superada.

Como foi dito anteriormente, existem importantes questões que merecem uma atenção especial dos produtores como, por exemplo, a qualificação da mão de obra. Entretanto, é inegável que tanto o mundo corporativo quanto o público anseiam para que a retomada dos eventos se consolide. E esse somatório de forças e esforços será fundamental para uma boa trajetória do setor, no presente e no futuro.

Publicidade
Publicidade