Publicidade
O setor de eventos entre o virtual e o real
12 de Junho de 2024

O setor de eventos entre o virtual e o real

A importância do investimento na humanização em uma época marcada pelo desenvolvimento tecnológico

Publicidade
Por Alisson Barcelos 12 de Junho de 2024 | Atualizado 12 de Junho de 2024

 

Crédito da imagem: Freepik

A tecnologia se consolidou como uma ferramenta indispensável nos dias de hoje. Não é exagero afirmar que desde o momento em que despertamos até a hora de dormir, os dispositivos e equipamentos tecnológicos nos auxiliam no desenvolvimento das mais diversas tarefas domésticas e profissionais.

Publicidade

Dentro do mercado de trabalho, é impossível pensar em uma grande empresa ou marca que não conte com recursos tecnológicos para ampliar a produtividade e satisfazer as demandas dos clientes. De soluções simples como as respostas automáticas nas redes sociais até máquinas que executam atividades complexas, o desenvolvimento tecnológico é algo inerente a todos os nichos de mercado na atualidade.

No setor de eventos esse panorama se repete. Quem busca um espetáculo ou uma palestra, pode faze a reserva e a compra do convite de maneira online, sem sair de casa, e acompanhar as novidades e atualizações sobre a ação por meio das redes e mídias sociais.

Para os organizadores de eventos a tecnologia vem contribuindo para a quebra de paradigmas. Espetáculos realizados em todo o mundo fazem uso dos recursos tecnológicos das formas mais variadas e distintas, contribuindo de forma significativa para ampliar a experiência do participante e o resultado dos investidores.

A diversidade de vivências, sensações, emoções e experiências que utilizam a tecnologia como suporte é imensa, e, por isso mesmo, uma grande questão precisa ser respondida de forma urgente dentro do setor de eventos: de que forma é possível valorizar o ser humano nas ativações e, por consequência, ampliar a humanização no mercado de eventos?

 

Empregabilidade

Um assunto que amplia o debate sobre esse tema e contribui de forma positiva para fortalecer o aspecto humano dentro do setor é a empregabilidade. Para se ter uma ideia de como essa pauta é relevante na atualidade, no Brasil, apenas 4% das pessoas trans e travestis estão no mercado de trabalho formal, e o percentual mínimo de 0,02% teve acesso à universidade.

Esse dado se torna ainda mais relevante na medida em que analisamos que os investimentos na democratização dos eventos já são uma realidade no mercado nacional, basta ver as diversas alternativas criadas para eliminar barreiras e promover um ambiente de igualdade.

Mas, essas ações precisam ter um caráter ainda mais objetivo e pontual, possibilitando também que a ampla diversidade de pessoas faça parte das equipes de trabalho sem qualquer tipo de impedimento devido a seu gênero, cor ou credo ou interesses quaisquer.

 

Qualificação de mão de obra

Através do fomento da empregabilidade, é possível valorizar o ser humano em um dos aspectos mais importantes da vida. Ainda nesse assunto, outro ponto que precisa ser levado em consideração é a importância da qualificação da mão de obra dentro do setor.

Diversas pesquisas realizadas na área com gestores de eventos apontam a falta de profissionais capacitados e qualificado como um dos principais gargalos para que o setor conquiste resultados ainda mais sólidos.

Vale lembrar que, especialmente após a pandemia da Covid-19, que fez com que muitas pessoas que atuavam no setor buscassem outras formas de renda devido à paralização quase integral do segmento, a situação se agravou. Muitos profissionais com larga experiência no setor optaram por mudar ramo e, mesmo com o fim dos protocolos de distanciamento e a normalização das atividades, não retornaram para o mercado de eventos.

Da mesma forma que é fundamental para quem trabalha com o setor buscar cursos e capacitações para acumular conhecimentos e saberes que permitam o desenvolvimento de um trabalho de qualidade, para as empresas organizadoras realizar investimentos nessa área também é fundamental. Além de contribuir para o sucesso dos eventos, por meio da atuação de profissionais com as habilidades necessárias para atender as demandas, empresas que investem na capacitação possibilitam o compartilhamento do bem mais preciso que existe na atualidade: o conhecimento.

 

Ambientes diferenciados

Um dos principais paradigmas quebrados pela tecnologia nas últimas décadas foi a eliminação quase absoluta das barreiras físicas entre as nações. Hoje em dia, é possível tanto comprar um produto fabricado em outro continente e em poucos dias recebê-lo em casa quanto assistir ao vivo e em tempo real um show ou palestra realizada em qualquer nação do planeta.

Para proporcionar experiências virtuais ainda mais imersivas e conectadas com a proposta dos eventos, diverso recursos foram criados como, por exemplo, a utilização de fundos de tela para uma conversa digital mais interessante ou o uso de equipamentos sonoros para a transmissão com fidelidade do evento que está sendo acompanhando.

Por isso, é necessário fazer com que os ambientes físicos também se tornem diferenciados, valorizando e humanizando os espaços. Dentro dos eventos de caráter corporativo, por exemplo, é possível a criação de áreas em que a diversão e produtividade aconteçam de forma simultânea. Assim, a criatividade se torna um elemento valorizado e as regras são deixadas de lado em benefício de uma experiência lúdica e sensorial.

Em eventos mais voltados ao lazer, é possível possibilitar o contato dos participantes com os recursos de Inteligência Artificial visando a desmistificação do tema. Muitas pessoas sentem-se desconfortáveis com esse tema, imaginando que a IA possa ter consequências negativas. Interagir e entender mais sobre o setor é importante para superar medos e traumas.

 

Atendimento humanizado

Quando pensamos na tecnologia aplicada ao setor de eventos, é fácil lembrar que soluções que impactem de forma positiva a jornada do participante. Desde os sites e portais online em que é possível comprar e pegar os ingressos até os chatbots que ampliam o diálogo com o público e respondem as questões mais tradicionais, muitos recursos digitais são empregados para que as demandas sejam atendidas com a máxima rapidez.

Entretanto, mais importante que a agilidade, é a qualidade do atendimento. Uma pesquisa desenvolvida pela American Express identificou que o atributo considerado mais importante pelos clientes para um bom serviço de atendimento é a eficiência, ou seja, a capacidade de resolver as questões com assertividade.

Nessa perspectiva, investir no atendimento humanizado é uma maneira de proporcionar aos clientes acesso prioritário aquilo que desejam. E é natural que a satisfação com o atendimento se transforme em fidelização. Isso significa que quando o participante reconhece os esforços empregados para a sua satisfação, tende a retribuir com generosidade.

Para fortalecer a humanização do atendimento não existe apenas uma maneira – há inúmeras. Criar um canal de WhatsApp que facilite a resposta às dúvidas mais comuns, desenvolver conteúdos para as mídias sociais com dicas e informações relevantes, elaborar a tradicional página de “perguntas frequentes” ou mesmo investir em uma central de ajuda são algumas das soluções que, se postas em prática, tendem a ter resultados muito expressivos na experiência e na avaliação final dos participantes.

 

O público como protagonista

O mercado brasileiro de eventos, neste ano, contará com apresentações de alguns dos maiores nomes do showbusiness mundial. O show de Madonna realizado no mês de maio, o Rock in Rio marcado para setembro e as apresentações do cantor Bruno Mars devem contribuir para o aquecimento do setor.

Para que os resultados sejam ainda mais expressivos para os organizadores e as experiências mais completas para os participantes um aspecto jamais pode ser esquecido: mesmo que grandes nomes internacionais estejam em cima do palco, o grande protagonista das ações será sempre o público, ou seja, o ser humano.

Quando as pessoas passam a serem vistas como o elemento principal em toda e qualquer realização, a busca por soluções que superem suas expectativas tende a ser facilitada. E, para isso, alguns pontos são essenciais como conhecer de forma aprofundada o perfil e os interesses dos clientes, possibilitar a criação de experiências e memórias afetivas e positivas, e apostar na personalização das ações. Um estudo conduzido pelo Segmento, empresa ligada a área de tecnologia, revelou que os consumidores atuais estão dispostos a pagar mais para a vivência de experiências personalizadas. Deixando os algoritmos de lado e apostando na humanização das relações, a tecnologia pode e deve ser um aliado de grande importância para o sucesso dos eventos.

Publicidade
WhatsApp
Junte-se a nós no WhatsApp para ficar por dentro das últimas novidades! Entre no grupo

Ao entrar neste grupo do WhatsApp, você concorda com os termos e política de privacidade aplicáveis.

    Newsletter


    Publicidade