Publicidade
A importância do DRE – Demonstrativo de Resultados
17 de Janeiro de 2022

A importância do DRE – Demonstrativo de Resultados

É surpreendente que muitos pequenos e médios empresários não deem importância a esta análise

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook
Por Coluna Economia 17 de Janeiro de 2022 | Atualizado 17 de Janeiro de 2022

por Hermes Ghidini*

 

Publicidade

Para muitos, falar em DRE parece algo muito banal e até superficial. No entanto, para ter uma noção rápida da situação de uma Companhia, de qualquer segmento ou tamanho, é só olhar e analisar o DRE de um exercício ou de um período.

É surpreendente que muitos pequenos e médios empresários não deem importância a esta análise. Sem falar nas Startups. Muitos dos inovadores de hoje, principalmente na área de tecnologia, não tem muita queda para a análise dos números mesmo que sejam os números do seu próprio negócio.

Um DRE autêntico pode ser Gerencial, feito pelo encarregado financeiro-administrativo da empresa ou o Contábil feito pela empresa de Contabilidade. Apenas tem que demonstrar a exata movimentação do negócio, com o lançamento de todos os dados de Receita e de Despesas.

Gostaria de ressaltar que são 10 ou 12 linhas (dependendo da opção fiscal) que atestam a realidade, feliz ou infeliz da empresa.

Agora a partir do mês de fevereiro, já começam as publicações nos jornais dos Balanços de centenas de companhias, principalmente das companhias abertas, com ações nas bolsas. Mas também balanços de entidades, prefeituras, empresas de comunicação, a maioria obrigadas a publicar seus resultados.
Então vou chamar a atenção do leitor desta coluna, para gastar um pouquinho do seu tempo e examinar o quadro mais importante dos Balanços : O Demonstrativo de Resultados.

Vão sempre aparecer 2 colunas, uma com os números de 2021 e outra com os números de 2020. Comparando os dados do ano anterior, será possível avaliar se a empresa faturou + ou – , se gastou + ou – , se teve lucro maior ou pior, ou se teve prejuízo.

A partir desta análise, as companhias deverão rever as estratégias para o corrente ano de 22, consolidando as que deram lucro e mudando as que provocaram prejuízo.

Recomendo por fim às Startups, que estão surgindo aos montes por aí, que estruturem ao menos um DRE Trimestral do seu negócio, Gerencial ou Contábil, para acompanhar o desenvolvimento do seu negócio. Só assim poderão consolidar o que está indo bem e corrigir rapidamente o rumo se o negócio não estiver dando resultado.


*Hermes Ghidini

HL Ghidini Consultoria e Conselho de Gestão
Site : www.hlghidini.com.br
E-mail : hghidini@terra.com.br
Cel : 51-98424-9709

Publicidade
Publicidade