Publicidade
Publicitário Roberto Costa é homenageado na ALESC pelo Floriamanhã
13 de Novembro de 2015

Publicitário Roberto Costa é homenageado na ALESC pelo Floriamanhã

Twitter Whatsapp Facebook

Na última quinta-feira, 12/11, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina foi palco de uma cerimônia comemorativa aos 10 anos do Programa Floripamanhã, cuja proposta é trabalhar por  uma cidade melhor, mais criativa, planejada, preservada e segura.

Dois eventos
De noite, a Associação e nove pessoas que fizeram parte desta história foram homenageadas pelo parlamento catarinense em Sessão especial na Assembleia Legislativa, conduzida pelo presidente da casa, deputado Gelson Merísio. Durante a tarde, arquitetos, urbanistas e outros interessados no futuro de Florianópolis se reuniram na Faculdade Senac para ouvir e debater com o urbanista presidente nacional do IAB Sérgio Magalhães a emergência da metrópole contemporânea em Santa Catarina. 

“Ao longo de sua história a FloripAmanhã consolidou como seu grande patrimônio o talento para construir sinergia e pontes entre forças sociais, comunitárias, empresariais e políticas na busca por soluções que tornem a cidade um espaço onde as pessoas possam ser mais felizes”, discursou a presidente da FloripAmanhã, Anita Pires.  “Fica aqui o nosso convite para que cada um de nós coloque seu talento e riqueza pessoal a serviço do nosso lugar, a Floripa que queremos hoje e amanhã”, concluiu. 

Além de Anita e Merísio, compuseram a mesa da Sessão especial Zena Becker, ex-presidente e atual secretária municipal de Turismo, Roberto Costa, fundador e conselheiro da FloripAmanhã, Luiz Ekke Moukarzel, secretário de Cultura de Florianópolis e Ronaldo Koerich, representando a família Koerich, homenageada. 

Em seu discurso em nome dos homenageados, Roberto Costa ressaltou que a Floripamanhã conseguiu contribuir significativamente para tornar a nossa cidade um lugar melhor para se viver, mesmo que ainda haja muito por fazer em Florianópolis. “É claro que a entidade não tem poderes para interferir nas administrações públicas, mas sempre procurou influenciar e contribuir com suas ideias e programas”, afirmou.  

Segundo o conselheiro da FloripAmanha, “não podemos nos conformar e aceitar todos os tipos de entraves que atrasam muito obras necessárias para a nossa infraestrutura como o novo terminal do aeroporto de Florianópolis e a Ponte Hercílio Luz, que há 33 anos aguarda uma solução. Por que temos ainda muitas demandas não realizadas é que se torna relevante a atuação de uma entidade como a Floripamanhã”, acrescentou Roberto Costa.

Os homenageados
André Schmitt (arquiteto e urbanista, profissional que coloca seu talento e sensibilidade a serviço de Florianópolis)
Carlos Alberto Schneider (defensor e incentivador da tecnologia e da inovação com um diferencial criativo para desenvolvimento sustentável e construção de cidades inteligentes)
César Floriano dos Santos (arquiteto e urbanista, empreendedor social, com forte atuação em projetos transformadores para Florianópolis)
Família Koerich, representada por Ronaldo Koerich (participantes do Programa FloripAmanhã “Adote uma Praça”)
Fernando Marcondes de Mattos, representado por Fernanda Marcondes Linsmeyer (empreendedor, visionário e idealizador da Associação FloripAmanhã)
João Nilson Zunino, in memoriam, representado por Marlene Maria dos Santos Zunino e Daniela Zunino (grande motivador da parceria público-privada em prol de uma cidade com melhor qualidade de vida)
Roberto Costa (um dos fundadores da FloripAmanhã, publicitário apaixonado por Florianópolis e questionador dos rumos da cidade)
Salomão Mattos Sobrinho, representado por Natália e Oreste Melo (servidor público que faz da sua atuação profissional uma ferramenta de luta por uma cidade melhor)
Zena Becker (protagonista social, defensora do planejamento a longo prazo e com forte atuação em projetos transformadores para Florianópolis)

Durante a solenidade, foi lançada a revista “FloripAmanhã 10 Anos – Para fazer do futuro de Floripa nosso melhor presente”. A campanha publictária é criação da Propague.

Ficha técnica
Anunciante: FloripAmanhã
Agência: Propague
Aprovação: Anita Pires
Diretora de criação: Flavia Coradini
Criação: Duda Tajes e Giovana Cantú
Atendimento: Soraia Jacques
Direção de Atendimento: Gabriela May
Produção: Adriano Martins

Roberto Costa fala em nome dos homenageados
Prezado deputado Gelson Merísio, presidente desta Assembléia e autor da proposição para homenagear os 10 anos da nossa FloripAmanhã, querida amiga Anita Pires, presidente da nossa entidade, demais autoridades presentes na mesa, senhores deputados, convidados participantes e amigos da FloripAmanhã, membros da imprensa e homenageados desta noite.
Primeiramente devo agradecer estar entre tão ilustres homenageados e ter a honra de falar em nome deles. 
Eu costumo dizer que todos os que tem o privilégio de morar num lugar tão paradisíaco como o nosso deveriam pagar um pedágio.
Este pedágio não precisa ser em espécie porquê de taxas e impostos já pagamos muito neste nosso Brasil. O pedágio pode ser algum tipo de trabalho que possamos fazer em favor da cidade. Isto é o que acontece especialmente com a diretoria, mas também com os conselheiros e participantes da FloripAmanhã que pagam esse pedágio com muito gosto porquê são todos apaixonados por Florianópolis.
E foram 112 apaixonados pela nossa cidade que se reuniram no dia 17 de agosto de 2005 para fundar uma ONG que já a partir do seu nome, FloripAmanhã, nascia com um compromisso de pensar e cuidar da cidade para o futuro.
Naquela sala do hotel Majestic, liderados por Fernando Marcondes de Matos, estavam algumas pessoas que também participaram de outras entidades e movimentos em defesa da cidade como a Protur-Fundação Pró Turismo, criada em 1987 para estimular o desenvolvimento do turismo na cidade.
Mais tarde a Protur virou o primeiro Convention Bureau de Santa Catarina.
No início da década de 90 algumas dessas pessoas também estavam no auditório da Portobello na rua Dib Mussi para criar um movimento chamado Amigos de Florianópolis, que desenvolveu uma ampla campanha para cobrar os empreendimentos necessários para o crescimento sustentável da cidade que naquela época estavam travados em algumas esferas comandadas pelos chamados contras.
Os contra o centro de convenções, contra as marinas, contra os hotéis na orla, contra a beiramar sul, contra o polo de informática, contra o centro desportivo do Sesi, que acabamos perdendo para Blumenau.
A campanha, com textos do brilhante jornalista Sergio da Costa Ramos, mostrava outras cidades do mundo que tinham esses equipamentos e prosperavam em plena harmonia com o meio ambiente.
Infelizmente alguns desses empreendimentos ainda continuam emperrados pelas forças ideológicas fundamentalistas, as vezes com desculpas histriônicas do tipo: temos que proteger os golfinhos cinzas, os baiacus, as piavinhas, os catadores de berbigão e os índios importados do Paraguai.
Hoje essas forças continuam agindo seja impedindo os pescadores artesanais de vender peixe fresco para as peixarias ou quando querem derrubar imóveis cinquentenários à beira da Lagoa como por exemplo o restaurante Oliveira. Também cometem outros exageros que ameaçam e inibem os poderes constituídos e democraticamente eleitos pelo povo.
É claro que não estamos a favor dos mal feitos em qualquer escala política ou empresarial e nem contra a preservação ambiental, que é o nosso maior patrimônio. Mas não podemos nos conformar e aceitar todos os tipos de entraves que atrasam muito obras necessárias para a nossa infraestrutura como o novo terminal do aeroporto de Florianópolis que estava previsto para estar pronto em 2008 e que agora espera por uma privatização no ano que vem. O que falar da restauração da Ponte Hercílio Luz que há 33 anos aguarda uma solução. Mas agora, quando estamos perto dessa solução muitos, misturando alhos com bugalho, pregam a sua derrubada.
Por que temos ainda muitas demandas não realizadas é que se torna relevante a atuação de uma entidade como a FloripAmanhã. A nossa entidade nasceu com o propósito de fazer de Florianópolis e região um ambiente economicamente desenvolvido, socialmente justo e ecologicamente sustentável, com a preservação dos nossos patrimônios natural e cultural. Este foi o primeiro dos oitos objetivos escritos no quarto artigo dos seus estatutos.
Revendo esses objetivos abrangentes e ambiciosos é possível constatar que todos os itens propostos foram trabalhados. E, mesmo que ainda haja muito por fazer, a FloripAmanhã conseguiu contribuir significativamente para tornar a nossa cidade um lugar melhor para se viver. É claro que a entidade não tem poderes para interferir nas administrações públicas, mas sempre procurou influenciar e contribuir com suas ideias e programas.
São muitos projetos e ações para destacar nestes 10 anos. Um dos mais importantes foi Plano Floripa 2030, o primeiro planejamento feito para Florianópolis desde a década de 60, quando o arquiteto Luiz Felipe Gama D’Eça coordenou um plano que propunha a expansão da cidade para o sul da ilha (durante a administração do prefeito Acácio Garibaldi Santiago).O Floripa 2030 foi elaborado com a participação de 84 entidades da Grande Florianópolis representando diversos segmentos da sociedade. Este plano tem servido como balizador para outros planos de governos, incluindo o novo plano diretor do município. 
Também foram elaborados outros projetos e programas importantes, como o Plano de Ordenamento Náutico, Adote uma Praça, Oficinas de Desenho Urbano, Recicla Bem Floripa, Florianópolis-Cidade Criativa Unesco de Gastronomia, Cidade Reserva da Biosfera, criação do CONDES-Conselho de Desenvolvimento Sustentável da Região, entre outros. Somente esses projetos e ações já justificariam com sobras a existência da FloripAmanhã. 
Além disso tudo, a entidade também fez muitas campanhas de conscientização e engajamento da cidade, como o Viva Bem Floripa, com sugestões de ações visando a melhoria do ambiente e da convivência, estimulando o exercício da cidadania. 
Enfim, a FloripAmanhã é uma parte da sociedade fazendo a sua parte. Porque não podemos ficar de braços cruzados, só criticando e esperando que os governos resolvam tudo.

Publicidade