Publicidade
Casais nus em campanha do Dia Mundial da luta contra Aids
30 de Novembro de 2016

Casais nus em campanha do Dia Mundial da luta contra Aids

Publicidade

As pessoas com Aids, após o tratamento, podem chegar a um ponto em que já não transmitem o vírus, mesmo com relações sexuais desprotegidas. Pouco se sabe sobre isso e o estigma do HIV permanece.

“É nossa responsabilidade revelar essa informação ao maior número de pessoas possível”, diz Aurélien Beaucamp, presidente do grupo francês AIDES. “O que mais pesa sobre a qualidade de vida das pessoas soropositivas hoje não é o vírus, são as discriminações diárias que elas sofrem”.

Publicidade

Cerca de 86% de pessoas com HIV, que foram testadas na França e que estão sendo tratadas, têm uma carga viral indetectável, tornando improvável que elas passem o vírus, de acordo com a AIDES. Mas a rejeição íntima continua a ser uma parte crítica de suas vidas.

Para o Dia Mundial da luta contra Aids, celebrado nesta quinta-feira (01º de dezembro), a AIDES e a TBWA\Paris apresentam a campanha “Revelation”, que conta com anúncios que buscam transmitir tudo o que uma pessoa soropositiva tem para compartilhar com um parceiro.

As peças revelam casais depois de um salto de pára-quedas, num mergulho, dançando e estudando piano, todos nus. Em cada um, há um HIV-positivo, mas eles são vistos por suas habilidades, e não sob a ótica do vírus.

A assinatura completa: “HIV-positive people on treatment have a lot to pass on. But not HIV.”

As fotos foram clicadas por Mathieu César.

Clique abaixo para ampliara as imagens.

Publicidade
Publicidade