Publicidade
Publicidade adaptada: 4 tendências internacionais que estão presentes no Brasil
23 de Janeiro de 2024

Publicidade adaptada: 4 tendências internacionais que estão presentes no Brasil

CEO da 270B aponta quatro estratégias que chegam para reformular e orientar o setor publicitário no Brasil neste ano

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Segundo um estudo publicado pela WARC, o gasto global com publicidade deverá superar, pela primeira vez na história, a marca de um bilhão de dólares em 2024.

O valor representa um crescimento expressivo de 8,2% nos recursos alocados às divulgações das marcas. Neste cenário aquecido pelos altos investimentos e o desenvolvimento acelerado de novas tecnologias, o setor publicitário está prestes a experimentar uma série de transformações sem precedentes, sobretudo no Brasil.

Publicidade

De acordo com Kristian Bottini, CEO da 270B, agência full service com expertise em soluções criativas e inovadoras, com raízes nos Estados Unidos e forte presença no país, em uma sociedade cada vez mais digital e exigente, as marcas e empresas brasileiras serão obrigadas a buscar estratégias e soluções inovadoras e ainda pouco exploradas por aqui para se destacar e atrair novos clientes.

No entanto, o especialista alerta que este trabalho requer a superação de diferentes desafios, principalmente relacionados à adaptação. “A introdução de tendências e tecnologias já consolidadas em âmbito internacional no Brasil exige ajustes que considerem o cenário cultural e econômico único do país. As estratégias precisam ressoar com a cultura local e o acesso tecnológico variado das regiões. O sucesso neste mercado depende dessa adaptação das tendências globais ao contexto local”, alerta.

Com isso em mente, o executivo listou as quatro principais tendências internacionais que deverão orientar o rumo da publicidade brasileira em 2024.

1. Inteligência Artificial como novo horizonte

Sem dúvida alguma, quando se trata de tecnologia atual, a Inteligência Artificial é a que mais chama a atenção. “Com um potencial disruptivo semelhante ao da internet no início do século, já é quase impossível estar alheio às transformações proporcionadas dentro dos diferentes setores. E na publicidade isso não é diferente”, destaca Bottini.

Graças a sua ampla aplicabilidade e capacidade de desenvolvimento, a tecnologia hoje já vem sendo usada não apenas para facilitar a criação de campanhas por meio das ferramentas de geração automatizadas, mas também na personalização e segmentação desses materiais, além da garantia sob a conformidade com as leis de proteção de dados.

Mais do que isso, as soluções baseadas em IA abrem espaço para análises muito mais aprofundadas sobre o público consumidor. “Tendo essas informações em mãos, torna-se muito mais fácil conhecer o seu cliente, e, consequentemente, produzir mensagens assertivas e conectadas aos interesses desse público”, revela.

“A IA representa um novo horizonte para o marketing, permitindo que nos conectemos com os consumidores de maneira mais sofisticada e eficaz,” afirma o CEO da 270B.

2. ESG como prioridade nas estratégias de marca

A adoção de ações focadas em ESG é mais do que uma simples tendência, mas sim uma necessidade. “Empresas do mundo todo têm cada vez mais se engajado em práticas sustentáveis e socialmente responsáveis, levando em consideração não apenas a maximização dos lucros, mas também o impacto que geram no meio ambiente e na sociedade como um todo”, afirma o executivo.

Nesse contexto, a publicidade passa a desempenhar um papel fundamental na comunicação dessas práticas. Isso porque as empresas precisam transmitir de forma clara seus valores ESG, mostrando como estão contribuindo para um mundo mais sustentável e justo. “Até porque, a consciência ambiental e social está no cerne das decisões de compra dos consumidores. Empresas que adotam políticas de ESG não apenas fortalecem a imagem da marca, mas também atendem às expectativas crescentes dos clientes por responsabilidade social corporativa”, avalia Bottini.

3. Realidade Aumentada mudando relações entre marca e consumidor

A realidade aumentada é uma tecnologia que está redefinindo a maneira como as marcas podem interagir com os consumidores. Por meio das ferramentas que utilizam a tecnologia, as empresas conseguem oferecer experiências imersivas e envolventes, que são fundamentais não só para o engajamento do cliente, mas principalmente no processo de diferenciação da marca.

“A RA nos permite criar experiências únicas que encantam e surpreendem nosso público. Esse vínculo criado por meio do fascínio no momento da abordagem ajuda a companhia a construir uma relação mais impactante mesmo num primeiro contato”, destaca o especialista.

4. Comércio social como evolução do e-commerce

Outra tendência que deve se fortalecer no cenário nacional em 2024 é o comércio social. Podendo ser considerada como uma evolução natural do e-commerce, este movimento marca a integração completa das redes sociais e plataformas de compra online, trazendo consigo uma mudança significativa no comportamento do consumidor, uma vez que a jornada de compra tende a se tornar mais integrada e interativa.

Isso porque, as estratégias de comércio social permitem que as marcas criem experiências de compra personalizadas, aproveitando o poder dos influenciadores digitais e a interatividade das redes sociais para impulsionar vendas e fidelização diretamente junto ao seu público consumidor. “O comércio social é uma abordagem interessantíssima para as marcas, combinando a conveniência do e-commerce com o engajamento das redes sociais,” conclui o CEO da 270B.

Imagem: Pexels

Publicidade
Publicidade