Publicidade
O que faz a IA no marketing não ser tão forte neste segmento
26 de Setembro de 2023

O que faz a IA no marketing não ser tão forte neste segmento

O site Marketing Directo mostra os itens fracos para não deixar a IA no marketing crescer nas estratégias.

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Com o lançamento do ChatGPT fez com que a utilização da inteligência artificial aumentasse, principalmente, no segmento de publicidade e marketing. Mesmo ainda sendo uma novidade, a IA no marketing virou “mainstream” na indústria da publicidade.

Segundo dados divulgados por um estudo realizado pela associação alemã de anunciantes (OWM), publicados no Marketing Directo, 52% das empresas já utilizaram a inteligência artificial para uma estratégia de marketing.

Publicidade

Uma das principais áreas que a IA é utilizada é para criação de textos (73%). A segunda é para personalizar textos com 53%. Já para fazer a interpretação e análise de dados, o estudo chegou a porcentagem de 33%.

Quando olhamos para a eficiência da IA no departamento de marketing, 80% das empresas a classificaram como bem-sucedidas. Sobre a integração da tecnologia, 65% das empresas acreditam que ela tem um bom potencial.

IA no marketing é pouco utilizada por falta de conhecimento

Mesmo com números positivos, nem sempre a utilização de IA no marketing é uma boa escolha. No relatório, 41% das empresas responderam que a tecnologia não foi usada pelo departamento de marketing.

“A hesitação das empresas em relação à IA está diretamente relacionada às preocupações com a proteção de dados, direitos autorais e falta de transparência dos sistemas de inteligência artificial”, disse Floran Bluhm, um dos membros do conselho de administração da OWM. “A incerteza pode surgir de uma infinidade de fatores, seja a falta de experiência ou o conhecimento insuficiente sobre como a IA funciona e os seus riscos potenciais. Além disso, muitas empresas não têm clareza sobre as vantagens específicas da IA”, finalizou, segundo a publicação.

Diversos obstáculos acontecem no departamento, fazendo a IA no marketing ser pouco aproveitada. A principal delas, de acordo com os relatórios, a pouco competência, 70%, é um dos motivos. O outro, com 61%, é a dificuldade de adaptação com a tecnologia nos processos que já existem.

“Vemos uma necessidade importante de formação para colmatar as atuais lacunas de conhecimento e criar um quadro mais amplo para a utilização bem-sucedida e, acima de tudo, segura da IA”, concluiu Bluhm.

78% das empresas, de acordo com o relatório, a interpretação dos dados de forma não efetiva, e as apreensões com a segurança de dados (65%), é um dos riscos que faz com que a utilização da Inteligência Artificial não seja efetiva.

Mais um motivo que a IA no marketing não é muito utilizada é a preocupação jurídica quando o assunto é a violação de dados, o número é de 78% das empresas e 65% com o medo de ter violação de direito do autor do conteúdo.

Foto: Pixabay

Publicidade