Publicidade
Liquigás testa embalagem de fibra de vidro para botijões de gás no Brasil
13 de Setembro de 2012

Liquigás testa embalagem de fibra de vidro para botijões de gás no Brasil

Publicidade

A Liquigás Distribuidora, subsidiária da Petrobras, traz um novo produto para o Brasil: embalagens para o gás liquefeito de petróleo (GLP) feitas de fibra de vidro termoplástico e polietileno de alta densidade, mais leves que as tradicionais embalagens de aço.

Cerca de 12 mil consumidores das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, de São Paulo e Porto Alegre estão recebendo em suas casas o novo tipo de botijão de gás, batizado aqui no Brasil de LEV, já é usado nos mercados norte-americano, europeu e asiático.

Publicidade

As principais vantagens do botijão de fibra de vidro em relação ao botijão de aço são a leveza e o fato de não enferrujar. Para as distribuidoras a mudança pode ser significativa, reduzindo o custo de transporte.

“O novo botijão destina-se ao consumidor residencial e também a consumidores específicos, para os quais o peso, o material e as dimensões do vasilhame fazem diferença, como os usuários de trailers e embarcações”, afirma Paolo Ditta, da Liquigás.

A Liquigás informou que, após a avaliação dos resultados dos testes, será elaborado um relatório sobre a viabilidade da comercialização e a eventual instalação de uma fábrica para produção das embalagens de fibra de vidro no país.

Os resultados dos testes serão encaminhados à ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), que regula o mercado de GLP quanto à armazenagem e distribuição. A certificação dos botijões caberá ao Inmetro.

Se for comercializado no país, a adoção do botijão de fibra de vidro será voluntária.

 

Com informações do Inovação Tecnológica.

Publicidade