Publicidade
Itajaí desbanca os grandes centros e importa sozinha mais US$13 bilhões em mercadorias
27 de Fevereiro de 2024

Itajaí desbanca os grandes centros e importa sozinha mais US$13 bilhões em mercadorias

A cidade catarinense ficou no topo do ranking brasileiro das cidades que mais importaram do país em 2023

Publicidade

Itajaí, no litoral norte catarinense, desbancou os grandes centros e se tornou o principal importador do país em 2023.

A localização estratégica, vocação logística, o arrojo dos empresários locais e pequenas vantagens fiscais são alguns dos pontos de destaque da cidade litorânea catarinense.

Publicidade

Empresas sediadas em Itajaí importaram no ano passado US$ 13.150.114.858,00, o que representa 5,47% de todas as importações do Brasil. As mercadorias vieram principalmente da Ásia (50,48%), Europa (19,80%) e América do Sul (17,29%). Entre os produtos, destaque para os químicos (19,21%), máquinas e aparelhos eletrônicos (17,71%), plásticos e derivados (16,33%).

O levantamento foi realizado pela Tek Trade por meio das informações disponíveis pelo MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Rogério Marin, CEO da Tek Trade afirma que, “Itajaí atrai um grande número de empresas de comércio exterior em função das excelentes condições logísticas do estado, que conta com cinco portos marítimos, está localizado praticamente no centro do Mercosul, conta com mão de obra qualificada e desfruta de uma parceria entre governo e empresas privadas sem paralelo no Brasil. Há mais de 20 anos o governo catarinense fornece as condições fiscais para que empresas locais busquem novos negócios para o estado em todo o país. Após a importação marítima, as mercadorias são distribuídas pelo país por via rodoviária, visto que a BR 101 praticamente margeia todos os portos catarinenses. Esse resultado diz respeito às empresas com endereço fiscal em Itajaí e que importaram no ano de 2023. Não tem relação direta com o porto da cidade, já que, inclusive, ele esteve inoperante e muitas empresas acabaram optando por trazer as cargas por meio de outros portos de Santa Catarina”, ressalta Marin.

Na lista das cidades com empresas que mais importaram, Manaus/AM ficou em segundo lugar no ranking, com mais de US$ 12,5 bilhões em importações. Já São Paulo ficou em terceiro com valores que ultrapassam US$ 8,4 bilhões. No mesmo período, o Brasil importou US$ 240,8 bilhões, 11,66% menos que em 2022, o que gerou um superávit comercial recorde de quase US$ 100 bilhões.

Confira o ranking das cidades que mais importaram em 2023
Itajaí – SC – US$ 13.150.114.858,00
Manaus – AM – US$ 12.550.959.863,00
São Paulo – SP – US$8.448.290.747,00
Rio de Janeiro – RJ – US$ 7.098.696.464,00
Petrópolis – RJ – US$ 6.558.269.294,00
São Luís – MA – US$ 4.700.722.969,00
Joinville – SC – US$ 4.521.736.605,00
Curitiba – PR – US$ 4.140.515.502,00
Paulínia – SP – US$ 4.037.820.394,00
Duque de Caxias – RJ USD 3.770.160.125,00

Foto:Freepik

Publicidade
Publicidade