Publicidade
Team Building busca criar e fortalecer as relações e performance entre pessoas de um mesmo grupo
10 de Janeiro de 2023

Team Building busca criar e fortalecer as relações e performance entre pessoas de um mesmo grupo

Com base no inventário de personalidade Facet5, o processo busca fomentar equipes de alta performance

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Em meio às mudanças tecnológicas, é fundamental que o RH auxilie a formação ou consolidação de equipes por uma perspectiva inteligente e estratégica.

Por este motivo, o Grupo Cia de Talentos traz um processo de Team building com o objetivo de criar e fortalecer as relações e performance entre pessoas de um mesmo grupo, além de alavancar os pontos que precisam ser trabalhados frente aos pilares que sustentam as equipes de alta performance, através do inventário de personalidade Facet5.

Publicidade

Juliana Nascimento, Diretora de Desenvolvimento e Carreira do Grupo Cia de Talentos afirma que, “Com a transformação digital, notamos a importância de colocar ainda mais foco no humano, para assim potencializar talentos e aumentar resultados. O Facet5 permite conhecer o perfil de cada integrante da equipe. Em tempos de tanta inovação, a ferramenta é essencial para identificarmos um plano qualitativo e de crescimento para as pessoas colaboradoras, o qual resulta em melhores resultados para a organização”.

Teoria BIG5

O inventário de personalidade é baseado na teoria BIG5, que tem blocos que identificam cinco fatores distintos como centrais para a personalidade do indivíduo, os quais estabelecem uma base para outros traços mais contextuais e específicos. De forma prática, a avaliação ocorre a partir de um questionário com 106 perguntas, que mensura e analisa os principais aspectos da personalidade.

Para impulsionar os níveis de empatia, respeito e confiança relacionados ao clima organizacional e à qualidade das entregas, o primeiro fator do Facet5 é a determinação, que mostra como o indivíduo constrói seus posicionamentos, defende seus pontos de vista e tende a agir a partir de suas próprias ideias.

Dependendo do resultado, o levantamento aponta pessoas com mais tendência à velocidade de posicionamentos e tomada de decisão ou à busca de entendimento de todos os contextos e pessoas envolvidas para, então, tomar partido.

O segundo fator denominado como energia, enfatiza nas pessoas de pontuação alta aquelas que tendem a contagiar o ambiente com seu entusiasmo. Por isso, este perfil tem traços sociáveis, divertidos e otimistas. Em contrapartida, quem tem pontuações baixas nesse fator funciona bem em contextos em que é preciso examinar e dedicar mais tempo à reflexão do que à ação.

Já as pessoas que têm tendência a colocar as relações como ponto importante na sua forma de lidar com as demandas do dia a dia, são aquelas de afetividade chamada alta. Por outro lado, naquelas de pontuação baixa, podemos notar profissionais práticos e pragmáticos, com foco nos objetivos a serem atingidos.

No mapeamento, ainda nos deparamos com o controle, que visa estruturar processos, planejar e executar suas atividades de uma forma metódica ou a buscar entender e responder às situações à medida que elas aparecem, de uma forma espontânea e criativa.

Por fim, o último fator do inventário é voltado a emocionalidade, principalmente como reagimos emocionalmente às demandas. Este fator é um potencializador dos outros que foram citados anteriormente.

Diante deste cenário, o Facet5 apoia as empresas a conhecerem os potenciais de suas pessoas colaboradoras, uma vez que os fatores demonstram quais são as bases da personalidade de cada pessoa e, especialmente, como vivenciam cada um desses elementos.

Desse modo, a ferramenta fomenta a satisfação no ambiente de trabalho e esclarece como a equipe chega a acordos e resolve conflitos, pois combina os perfis individuais da equipe para melhor entendimento e desenvolvimento, visando a perspectiva de futuro e, com isso, uma gestão compartilhada entre organização e pessoas colaboradoras. Além de propor às pessoas uma devolutiva especializada sobre si, propondo o exercício do autoconhecimento.

Foto:Freepik

Publicidade
Publicidade