Publicidade
ARTIGO | Por que startups de impacto social atraem investidores?
08 de Março de 2024

ARTIGO | Por que startups de impacto social atraem investidores?

O que parecia impossível no passado, hoje é uma realidade para muitos empreendedores

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Por Carolina Gilberti*

Causar impacto social positivo e, ao mesmo tempo, ganhar dinheiro. O que parecia impossível no passado, hoje é uma realidade para muitos empreendedores. O crescimento do setor de inovação abriu os olhares para as startups, criando espaço para negócios de sucesso que envolvam benefícios à sociedade. Nos últimos anos, principalmente após a pandemia de covid-19, pautas em prol do meio ambiente, da saúde e da inclusão, por exemplo, ganharam mais espaço nesse cenário.

Publicidade

Diante disso, é preciso ser otimista, mas também realista, já que boa parte do boom das tendências de investimentos em empresas vem da cobrança dos fundos, o que favorece o cumprimento de práticas ESG (Environmental, Social and Governance). Nesse sentido, os resultados positivos de uma empresa deixam de ser medidos apenas pelos lucros e seguem também atrelados ao propósito que vai além do discurso.

Com isso, o consumidor se torna uma ferramenta de medição importante. É preciso avaliar o quanto ele está engajado com a marca e a companhia e ainda se está disposto a passar de consumidor para embaixador. Outra forma de medir impactos é oferecer transparência para os stakeholders, parceiros e colaboradores. Afinal, eles são diretamente afetados pelas tomadas de decisão do negócio. Assim, o nível de satisfação mostra se a startup está no caminho certo.

Desafios

Tirar ideias do papel, estruturar um modelo de negócio e levantar capital são os principais desafios de qualquer startup. No entanto, empresas de impacto precisam ainda lidar com a mudança de cultura. Isso envolve competir com negócios que já oferecem retorno de investimento em menos tempo, além de deeptechs e fintechs. É necessário também enfrentar uma barreira ainda maior na captação de recursos, já que companhias com propósitos sociais ainda são vistas como pouco rentáveis.

Importante reforçar ainda que investimentos precisam ser diversificados. Ou seja, o investidor pode aproveitar vários segmentos do mercado e, ainda assim, apostar em startups de impacto. O risco é elevado, mas os ganhos financeiros e sociais são enormes. O investidor também pode se sentir parte de uma grande mudança na sociedade, deixando um legado.

Pensando no futuro

Negócios de impacto positivo geram benefícios para todos. Empresários e investidores almejam um mundo melhor, mais justo e igualitário, assim como a maioria da população. Contribuir de alguma forma e ter condições de fazer mudanças físicas e/ou financeiras são os principais caminhos para fomentar o empreendedorismo de inovação. Para impulsionar o crescimento de startups engajadas em grandes causas, o ideal é conscientizar qualquer pessoa de que é possível fazer a diferença com pouco.

*Carolina Gilberti é CEO da Mubius Womentech Ventures, a primeira WomenTech do Brasil.  

Foto: Pexels

Publicidade