Publicidade
Televisão tradicional e o público jovem
13 de Setembro de 2023

Televisão tradicional e o público jovem

A nova geração tem buscado outros meios de entretenimento e, com isso, o tempo na televisão tradicional tem diminuído.

Publicidade

 

Segundo o relatório Infoadex, que traz a média de investimento em diversos meios de comunicação, a televisão tradicional ainda aparece como segunda em volume, com 30,4%, mesmo assim apresenta uma queda de 2,4% em comparação com 2021. O valor do investimento também caiu de 1,79 milhões de euros para 1,73 milhões de euros em 2022, segundo os dados publicados no site Puro Marketing.

Publicidade

Agora, de acordo com o Anuário de Audiência da TV 2022, feito pela Kantar, os espanhóis ficaram, em média, 3 horas e 19 minutos assistindo à televisão tradicional, em 2022, apresentando uma queda de 4 minutos quando olhamos para 2021. Ao mesmo tempo, este é o meio de comunicação que tem mais consumo na Espanha, com quase 80% da população.

Já o consumo entre os jovens com 16 a 24 anos a queda foi de 5 minutos por dia. Porém, a publicação pegou um relatório, um estudo da OCU, em que mostra uma queda de 10 minutos no consumo da televisão tradicional entre jovens de 15 e 29 anos, totalizando 213 minutos por dia. Dados de uma pesquisa feita pela Nielsen, a média no YouTube entre jovens de 15 e 29 anos é de 63 minutos por dia. Chegando à conclusão de que uma boa parte que este jovem quando está na internet é consumindo vídeo.

Qual é o motivo que os jovens estão ficando desinteressados na televisão tradicional?

Um dos principais motivos é a quantidade de conteúdos online à disposição para ser consumido a qualquer momento. Nos últimos anos, tivemos um crescimento de diversas plataformas de streaming como, por exemplo, Disney+, Netflix, Star+, Amazon Prime Video e até mesmo YouTube.

A flexibilidade nas opções dos conteúdos é um dos principais atrativos para os jovens trocarem a televisão tradicional pelo streaming.

Além disso, as redes sociais e o streaming trabalham com algoritmos para sempre trazer sugestão do que aquele público gosta, atraindo ainda mais a atenção da nova geração e proporcionando uma experiência de consumo diferenciada.

Claro, que os dispositivos móveis também colaboram com esta mudança de comportamento. Afinal de contas, a maioria dos jovens têm acesso a smartphones e tablets, local onde mais consomem conteúdo, principalmente, pelo fato que podem assistir a vídeos, por exemplo, em qualquer lugar.

Quando olhamos para os formatos de anúncios, a mudança entre televisão tradicional e streaming também é elevada. Enquanto uma pausa o programa para exibir breaks, o outro modo de consumir conteúdo oferece assinaturas sem propagandas, proporcionando uma experiência sem interrupção. Fora que o custo para pagar uma plataforma de streaming é bem acessível do que o pagamento de uma televisão por assinatura.

Foto: Pixabay

Publicidade
WhatsApp
Junte-se a nós no WhatsApp para ficar por dentro das últimas novidades! Entre no grupo

Ao entrar neste grupo do WhatsApp, você concorda com os termos e política de privacidade aplicáveis.

    Newsletter