Os últimos desejos da Kombi destaca-se em Branded Content & Entertainment com 2 Gold Lions.

21 de Junho de 2014

"A missão desta categoria foi estabelecer o que é conteúdo e o que nãoé. Ideias que merecem ser reconhe

"A missão desta categoria foi estabelecer o que é conteúdo e o que não é. Ideias que merecem ser reconhecidas através de um bom conteúdo e Cannes Lions mostrou de fato quem elas são e o que representam" declarou Doug Scott, presidente do júri.
Brand Content não deve ser estruturado de acordo com formato ou tipo de mídia mas com o foco principal na audiência da marca e fazer com que elas se inspirem com elas.

Resultado justo?
Esta categoria também não teve nenhum trabalho que tenha se destacado dos demais para receber Grand Prix, mas 9 trabalhos foram considerados sensacionais e receberam Gold Lions. Foi ressaltado também na conferência que agora as marcas estão se comunicando de uma maneira jamais vista antes. Com muita relevância, originalidade e Storytelling. O storytelling está presente em todas as categorias.

Para Mauricio Matos, da The Alchemists, jurado da categoria “O Brasil está aprendendo a entender como se deve complementar e implementar o que é conteúdo de marca. Está claro  que já estamos contando e produzindo melhor. Comparando com  outros países, tivemos mais prêmios e com metais mais valiosos.”, ponderou.

Com relação ao caso da Kombi, os jurados ficaram impressionados com a coragem de uma marca de fazer uma grande campanha, uma grande história sobre um produto que vai morrer. “O que encantou os jurados foi a narrativa super bem construída. E, melhor ainda, foi ver uma agência como a Almap estar indo pra esse caminho”, disse Matos.

Por que não ao GP?
"O Júri considerou que nenhum dos trabalhos atingiu padrão alto suficiente para que fale em nome dessa  Categoria. O mais importante nessa  linha de comunicação é, ao final do dia, a história terminar e a relação entre consumidor e marca permanecer por muito tempo”, disse Doug Scott.

Um jornalista presente questionou os jurados sobre o fato de boa parte do conteúdo apresentado no Festival ter discutido o storytelling e de não ter havido nenhum GP reconhecendo a boa qualidade da execução e materialização daquelas discussões. Scott disse que stotytelling é a palavra da vez, virou moda. "A gente conta histórias o tempo todo. A propaganda sempre fez isso. A evolução está mesmo é no 'telling'. De que forma a gente está contando nossas histórias. A tecnologia nos disponibiliza plataformas para a gente melhorar o "telling" e, consequentemente, melhor a nossa história”, conclui ele.

Confira os principais trabalhos do Brasil premiados nesta categoria:

Últimos desejos da Kombi - VW (AlmapBBDO)

Carequinhas - GRAACC (Ogilgy)

Vem pra rua - FIAT (Leo Burnett Taylor Made)

Prata para Espanha
Este case foi considerado bem próximo da linguagem adotada no Brasil. Por isso estamos mostrando aqui.