Publicidade
Twitter é notificado sobre uso indevido de perfis para divulgação de denúncias falsas
07 de Abril de 2022

Twitter é notificado sobre uso indevido de perfis para divulgação de denúncias falsas

Apontamento foi feito por cerca de 20 jornalistas e influenciadores

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Vinte jornalistas e influenciadores com contas no Twitter notificaram a plataforma na última quarta-feira (6) sobre o uso indevido de seus perfis para divulgar denúncias falsas contra outros usuários.

A prática de denúncia falsa acontece através da utilização abusiva de um formulário oficial do Twitter, onde qualquer indivíduo pode denunciar publicações feitas na rede social fazendo-se passar por um terceiro, sem autorização ou consentimento. A vulnerabilidade da plataforma está sendo utilizada para ataque a determinados perfis que podem sofrer consequências como suspensão ou banimento da conta.

Publicidade

Entre os perfis vítimas do caso estão o movimento Sleeping Giants, as influenciadoras Leila Germano e Ady Ferrer, as jornalistas como Cristina Tardáguila, Carla Vilhena, Mariliz Pereira Jorge e Cleber Lourenço, a escritora Daniela Abade e o ilustrador Cris Vector.

O sócio do escritório especializado em direitos humanos Carvalho Siqueira Advogadas e Advogados, Flavio Siqueira, que assina a notificação ao Twitter, explica que a vulnerabilidade pode estar violando princípios do Marco Civil da Internet e da Lei Geral de Proteção de Dados, além de trazer prejuízos à imagem e credibilidade de pessoas e empresas que estão sofrendo tais ataques.

“Ainda não temos ideia da extensão do problema, mas há indícios que seja uma ação coordenada para atingir perfis específicos no Twitter. Estamos iniciando a investigação para responsabilizar os responsáveis pelos ataques e esperamos que o Twitter atualize a ferramenta para evitar seu uso abusivo”, afirma Siqueira.

O acontecimento foi reportado ao Twitter no dia 29 de março por Lucas Lago, pesquisador de segurança do Núcleo Jornalismo. A plataforma nega que haja uma falha, mas reconhece a possibilidade de uso abusivo da ferramenta por terceiros.

Foto do topo de Brett Jordan no Pexels

Publicidade
Publicidade