Publicidade
Qlik afirma que uso de IA deve ser realizado com integridade de dados
10 de Junho de 2024

Qlik afirma que uso de IA deve ser realizado com integridade de dados

Conselho de Inteligência Artificial da marca abordou sobre a temática durante o Qlik Connect 2024

Publicidade

Durante o Qlik Connect 2024, o Conselho de Inteligência Artificial (AI Council) da Qlik emitiu um aviso bem claro para as empresas: adotar a Inteligência Artificial (IA) sem garantir a integridade dos dados é uma aposta um tanto arriscada.

No encontro, líderes do setor destacaram que negligenciar a qualidade dos dados pode levar a sérias consequências, incluindo falhas operacionais, violações regulatórias e perdas financeiras. A declaração conjunta do Conselho enfatiza a necessidade de bases de dados capazes de permitir uma adoção de IA eficaz, orientada para os resultados e de baixo risco. Garantir a diversidade de dados, a pontualidade, a precisão, a segurança, a capacidade de descoberta e a facilidade de consumo pelas máquinas é essencial para o sucesso das iniciativas de Inteligência Artificial.

Publicidade

O Conselho de Inteligência Artificial da Qlik descreveu dois riscos principais para as empresas que não priorizam a integridade dos dados e bases de analytics em suas estratégias de adoção de IA:

1. Adoção lenta e atraso competitivo: As empresas que negligenciam a integridade de suas bases de dados e analytics hesitarão em adotar a Inteligência Artificial, fazendo com que fiquem atrás de seus concorrentes. Este atraso na adoção da IA pode resultar em oportunidades perdidas e numa lacuna crescente que se torna cada vez mais difícil de preencher.

2. Adoção sem integridade conduz a crises: As empresas que se apressam em implementar a Inteligência Artificial sem se concentrarem no calibre e na qualidade dos seus dados arriscam-se a enfrentar graves consequências. Elas podem incluir problemas de governança, violações regulamentares, ineficiências e más tomadas de decisões impulsionadas por dados tendenciosos ou imprecisos. Esses erros podem levar a perdas financeiras significativas e danos à reputação.

Refletindo sobre o estado atual da adoção da IA corporativa, os membros do Conselho de Inteligência Artificial da Qlik comentam:

“Garantir a integridade dos dados é crucial para a implementação responsável da Inteligência Artificial. Sem dados precisos, diversificados e seguros, os sistemas de IA têm maior propensão a perpetuar preconceitos e levar a questões éticas significativas”, afirma a Dra. Rumman Chowdhury, uma das principais especialistas em desenvolvimento ético de Inteligência Artificial. “A transparência, a justiça e a responsabilidade devem ser incorporadas em todas as fases do desenvolvimento da IA para criar confiança e garantir que a tecnologia beneficie todos os usuários”.

“A IA Generativa tem o potencial de revolucionar os setores e impulsionar a competitividade, mas seus benefícios dependem da manutenção da confiança do público”, diz Nina Schick, uma das principais autoridades em Inteligência Artificial e geopolítica. “Garantir a autenticidade e a confiabilidade do conteúdo gerado pela IA é crucial para evitar a desinformação e manter a integridade do nosso cenário digital”.

“Implementar a IA de uma forma socialmente responsável é fundamental para que ela se alinhe com os objetivos globais de sustentabilidade”, afirma Kelly Forbes, uma distinta especialista em governança de Inteligência Artificial. “As empresas devem adotar práticas de dados responsáveis e sustentáveis para garantir que a IA contribua para o crescimento econômico de longo prazo e o bem-estar da sociedade. Essa abordagem não apenas reduz os riscos, mas também promove a confiança e a responsabilidade”.

“As metodologias avançadas de IA, como as redes neurais gráficas, têm um imenso potencial para resolver problemas de negócios complexos”, diz Dr. Michael Bronstein, pioneiro nesse campo. “Dados de alta qualidade e bem estruturados são essenciais para o sucesso dessas tecnologias, permitindo aplicações inovadoras que vão desde a descoberta de medicamentos até a interpretação da comunicação não humana e podem levar a resultados transformadores”.

Ainda segundo o Conselho, a integridade dos dados é essencial para a adoção bem-sucedida da Inteligência Artificial. Negligenciar isso pode levar a graves problemas operacionais, financeiros e de reputação. Sendo assim, o foco nas bases de dados e analytics é vital para o desenvolvimento ético da IA, a confiança pública, a sustentabilidade e a solução de problemas inovadora. As empresas devem priorizar a exatidão, diversidade, segurança e estrutura dos dados para aproveitar todo o potencial da IA de forma eficaz.

Foto: Divulgação

Publicidade
Publicidade