Publicidade
O que esperar do metaverso para os próximos anos?
10 de Outubro de 2023

O que esperar do metaverso para os próximos anos?

A ideia do metaverso ganhou mais atenção devido aos avanços tecnológicos em áreas como RV, RA e blockchain

Publicidade

O termo “metaverso” refere-se a um conceito que combina “meta” (além ou transcendent) com “universo”, representando um espaço virtual tridimensional e imersivo, onde os usuários podem interagir entre si e com objetos digitais, de maneira semelhante ao mundo real. É frequentemente descrito como uma evolução da internet, mas de uma forma mais interativa.

A ideia do metaverso tem sido explorada em filmes, livros e jogos há décadas, mas, recentemente, ganhou mais atenção devido aos avanços tecnológicos em áreas como RV, RA, inteligência artificial e blockchain.

Publicidade

Empresas de tecnologia e jogos estão trabalhando em direção a criar um metaverso interconectado e expansivo, onde os limites entre o mundo virtual e o mundo real se tornem cada vez mais fluidos.

Felipe Coimbra, CEO da Nexus Tecnologia, empresa de projetos em realidade virtual, comenta sobre os empecilhos: “O conceito de metaverso ainda está em constante evolução, esse ecossistema digital 3D já começou a ser explorado por grandes empresas em ativações pontuais”, afirma. “Porém, o metaverso não envolve apenas avanços tecnológicos, mas também considerações de infraestrutura, segurança, acessibilidade e aceitação cultural”, completa.

Com base em um estudo do IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos), a Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) divulgou, posteriormente, um artigo que relaciona as tecnologias mais importantes de 2022, o qual mostra o metaverso em 2º lugar. A tecnologia detém 62% de importância, atrás apenas do 5G, com 66%. Além disso, a pesquisa expõe o metaverso como a terceira principal atuante em 2023.

Para Coimbra, essa tecnologia pode ser benéfica em diversos aspectos: “O metaverso é interessante, até mesmo para o comércio. As pessoas criam, compram e vendem ativos digitais. Isso inclui roupas para avatares, propriedades virtuais, objetos colecionáveis e muito mais. A tecnologia de blockchain pode desempenhar um papel importante na autenticidade e rastreabilidade desses ativos”, comenta.

Convergência de tecnologias

Além de aspectos comerciais, um dos pontos ressaltados pelo metaverso é a convergência de tecnologias. A incorporação de uma convergência mais profunda de tecnologias, como realidade virtual, realidade aumentada, inteligência artificial e blockchain. Isso pode levar a capacidade de criar, compartilhar e interagir com ativos digitais de maneiras novas.

A Nexus Tecnologia foi pioneira no desenvolvimento de um metaverso educacional para o grupo SER educacional, usando uma plataforma própria que mescla realidade virtual com navegação em web3.0 para simular ambientes de sala de aula com avatares dos alunos e professores. Essas tecnologias, podem, ainda, possibilitar a “presença” de pessoas em eventos que estejam ocorrendo em diferentes partes do mundo, através da experiência virtual holográfica e imersão digital.

“A expectativa financeira do metaverso é gigante. As projeções de que o mercado do metaverso pode chegar a US$ 800 bilhões (ou até US$ 1 trilhão) em receita até 2024 indicam um crescimento substancial em um curto período de tempo. Isso sugere que as empresas e os desenvolvedores estão fazendo investimentos consideráveis nesse espaço e que a demanda por experiências de metaverso está aumentando”, finaliza o CEO.

Foto:Freepik

Publicidade
Publicidade