Publicidade
Infográfico: Quanto mais quente melhor? Calor gera explosão de comentários nas redes sociais
13 de Fevereiro de 2014

Infográfico: Quanto mais quente melhor? Calor gera explosão de comentários nas redes sociais

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Com temperaturas acima dos 40ºC em maior frequência que de costume, o início de 2014 será marcado como um dos mais quentes do Brasil. O mês de fevereiro já teve temperaturas recordes em diversas cidades do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. E a falta de calor, como não poderia deixar de ser, foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, como mostra o levantamento “Quanto mais quente melhor?”, feito pela R18.

Ao analisar o comportamento dos usuários entre 04 e 10 de fevereiro, foram constatados 378.719 posts sobre o assunto, feitos por 241.781 pessoas. Como canal de transmissão, o Twitter aparece como principal fonte, tendo recebido 99,8% do conteúdo, enquanto o Facebook representou apenas 0,02%. Do total, 12% dos comentários foram menções negativas ao calor, ou seja, 40.036 posts.

Sexta-feira, dia 07 de fevereiro, concentrou o maior número de mensagens, com 79.984, quando os termômetros chegaram aos 36,4ºC em São Paulo – o mais quente de 2014, e o quinto com maior temperatura na história da cidade. O estado, aliás, foi responsável por 36% do conteúdo gerado, enquanto Rio Grande do Sul teve 19%; Rio de Janeiro, 16%; Santa Catarina, 10%; e Pernambuco, 8%.

Confira abaixo o infográfico do levantamento completo:

 

infografico_calor

 

Sobre a R18
Pioneira em Social Data Analysis, a R18 conta com o maior banco de dados sociais da América Latina. A empresa tem foco em tecnologia (incubadora) e comunicação, atuando com três linhas produtivas complementares: 1- Monitoramento web, qualificação de engajamento e de usuários. 2- Gestões estratégicas, de interação e editorial dos ambientes. 3- Desenvolvimento de SaaS (Software as a service), de APP(s) (mobile e Facebook) e sistemas digitais diversos. A R18 nasceu em 2006 como uma agência digital de publicidade. Ao longo dos anos, deixou de prestar serviços de agência (não compra mais mídia) e foi se transformando em uma empresa de inteligência e tecnologia. Rodrigo Soriano e Rodrigo Arrigoni são os sócios responsáveis por esta transformação, com a ajuda de investidores.

Publicidade
Publicidade