Publicidade
ARTIGO | Ética no digital: como usar o Google Ads com segurança?
23 de Maio de 2024

ARTIGO | Ética no digital: como usar o Google Ads com segurança?

Como garantir iniciativas eficazes, seguindo as normas em pauta?

Publicidade
Iniciativas antiéticas ainda podem levar a ações legais, especialmente se violarem leis de proteção do consumidor ou de privacidade
por Aldebaran Campos.
O Google Ads é a maior ferramenta de links patrocinados da internet. A cobrança pelos anúncios é feita conforme os cliques, permitindo criar diversas ações e atrair clientes. No entanto, a ética para a sua utilização é fundamental a fim de manter a confiança dos usuários, evitar problemas legais, proteger a reputação da marca e contribuir com uma sociedade mais justa e responsável.
Mas como garantir iniciativas eficazes, seguindo as normas em pauta?
Respeito às políticas do Google
Antes de criar qualquer anúncio, é importante se familiarizar com as políticas de publicidade do Google. Isso inclui restrições para conteúdos enganosos, produtos perigosos, práticas proibidas, entre outras. Agir em conformidade evita que as ações sejam removidas e previne até mesmo penalidades mais severas, como remoção de anúncios, suspensão da conta ou proibições permanentes.
Transparência
Seja transparente sobre a sua marca, produto ou serviço e sobre o que oferece nos anúncios, deixando de lado falsas promessas apenas para atrair clientes, por exemplo. Ou seja, mantenha a honestidade em todas as comunicações publicitárias.
Respeite a privacidade
Ao utilizar dados de usuários para segmentação de anúncios, certifique-se de estar em conformidade com as leis de privacidade. Isso inclui obter consentimento adequado de todos os envolvidos para coletar e utilizar informações.
Evite práticas agressivas
Não utilize táticas de marketing agressivas, como pop-ups intrusivos ou anúncios que sejam difíceis de fechar. Respeite a experiência do usuário e não comprometa a usabilidade do site.
Atenção aos produtos ou serviços proibidos
Tenha certeza de que seus anúncios não promovem produtos ou serviços que são ilegais ou que violem as políticas do Google, como drogas, conteúdo adulto inadequado, entre outros. Faça acompanhamento constante para garantir que estejam em conformidade e ajustar qualquer aspecto que possa ser questionável ou que não esteja funcionando conforme o esperado.
Reputação
Anúncios percebidos como enganosos ou antiéticos podem prejudicar a reputação da marca. Os consumidores valorizam a transparência e a honestidade, portanto violações éticas podem levar à perda de confiança por parte dos clientes. Além disso, práticas publicitárias desse tipo podem gerar impacto negativo na sociedade, promovendo valores prejudiciais ou contribuindo para problemas como desinformação, discriminação ou exploração.
Riscos legais
Iniciativas antiéticas ainda podem levar a ações legais, especialmente se violarem leis de proteção do consumidor ou de privacidade. Isso pode resultar em multas significativas e mais danos à reputação da empresa.
Experiência do usuário
Ações enganosas ou intrusivas também são capazes de prejudicar a experiência do usuário no site, levando a taxas de rejeição mais altas e menor engajamento, o que afeta negativamente o desempenho geral da campanha e a eficácia do marketing.
*Aldebaran Campos, Gerente de Mídia da Corebiz.
Foto: Freepik

Publicidade
Publicidade