"Oi, meu nome é Bettina, tenho 22 anos e um milhão e 42 mil de patrimônio acumulado" | Confira o desfecho da campanha da Empiricus que virou meme nas redes socais

18 de Março de 2019

Ação esteve durante toda sexta-feira (15) nos trending topics do Twitter

Se você está conectado, deve ter visto um vídeo nos últimos dias que viralizou na internet. Se trata de uma campanha da publicadora de conteúdos financeiros Empiricus. O filme, que foi alvo de diversas piadas e críticas nas redes sociais, apresenta Bettina Rudolph, da equipe publicitária  da empresa. No vídeo ela fala: "Oi. Meu nome é Bettina, eu tenho 22 anos e um milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado”.

Veja:

É preciso entender como funciona a cabeça da Empiricus nas suas mais variadas instâncias, que é por meio da convexidade. A gente não pensa em um target para uma campanha. Você testa várias e uma delas vai bem e aí continua impulsionando até o infinito se for bem. É um processo de tentativa e erro. E foi exatamente o que aconteceu agora”, comenta Felipe Miranda, CEO da empresa, que se apresenta como uma plataforma de conteúdo para investidores.

Segundo informações da Empiricus, o trabalho é feito internamente. Não há agência nenhuma por trás dos filmes.

Durante o dia, no entanto, alguns dos comentários foram além das brincadeiras com o fato da moça estar por todos os lados e davam a entender que Bettina havia conseguido sua fortuna por meio de herança ou por ter um namorado rico e não por sua capacidade.

Para responder às provocações, a Impiricus lançou um teaser onde Bettina aparece séria com flashes dos tweets (veja aqui). Miranda afirmou que ela “trabalha no nosso time de copywriters, possui um talento natural para gravar vídeos e é a segunda pessoa a chegar na Empiricus todos os dias — eu sou o primeiro. Como estuda e pratica finanças desde muito nova, ela também dá suas contribuições para o time de especialistas de investimento — nós a recebemos prazerosamente."

Miranda reforçou ainda que a história da moça é verdadeira e disse que não está surpreso com os comentários machistas que surgiram sobre o tema. “Estaríamos mentindo se disséssemos que estamos. A gente sabe o quanto há preconceito nesse mercado, que ainda é dominado por altos índices de testosterona. Sabemos historicamente dos problemas que deram com investidoras desde o começo da bolsa e você vê a descrença das pessoas na capacidade de uma mulher. É uma atrocidade duvidar da Bettina porque ela é bonita. Mas a nossa reposta é incentivar a participação feminina nesse mercado”, afirmou.