Publicidade
UniSul e ACATE se unem no desenvolvimento de soluções às empresas de tecnologia
28 de Maio de 2024

UniSul e ACATE se unem no desenvolvimento de soluções às empresas de tecnologia

O propósito é desenvolver ideias junto com empresas locais, unificando a expertise

Publicidade

A UniSul, integrante do ecossistema Ânima, assina nesta terça-feira (28/5) um acordo com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE). A parceria ocorre via U-Connect, Programa Permanente de Inovação da universidade.

O Termo de Cooperação Tecnológica visa capacitar, de forma inovadora, estudantes e professores, oferecendo soluções às empresas do Estado. No mesmo dia, será assinado também um convênio de ensino dual entre ACATE e a Ânima. O evento ocorre às 16h, na ACATE Primavera (Rodovia SC 401, Km 4. Bairro Saco Grande, Florianópolis).

Publicidade

Professor e coordenador de Inovação da UniSul, Eduardo Blanco, explica que o propósito é desenvolver ideias junto com empresas locais, unificando a expertise em pesquisa científica da Ânima/UniSul e o programa de pré-incubação da ACATE. “A iniciativa é acessível a todos os cursos, pois todas as áreas podem ter inovação. Percebemos que poderíamos potencializar o ecossistema de tecnologia catarinense, que hoje é um dos mais importantes do Brasil e da América Latina, com a capacidade empreendedora e inovadora dos nossos estudantes e professores”, explica Blanco.

Após a assinatura do acordo, será aberto um edital permanente para que os alunos se inscrevam. Os selecionados participarão da pré-incubação e, em seguida, terão contato com as 11 verticais de atuação da ACATE para compreender as demandas. A associação reúne 1.600 empresas afiliadas.

“A partir da assinatura do termo, o programa será desenhado com base no mapeamento de ideias e de empreendimentos realizado por nossos alunos e professores. Eles vão cumprir uma série de etapas na pré-incubação até modelar a ideia inicial a ser apresentada. Depois, será o momento de aprimorar as propostas, realizar um filtro, uma pré-seleção que serão levadas à ACATE”, afirma. As soluções serão apresentadas à vice-presidência de Talentos da associação para serem aprovadas. A partir daí podem ser firmadas parcerias e os estudantes receberão mentorias de empreendedores e professores. O convênio de ensino dual permitirá que os estudantes consigam ter a experiência na prática, atuando próximos das empresas de tecnologia e conhecendo processos.

“A parceria é mútua, pois a universidade tem expertise em pesquisa científica que pode ajudar na validação de ideias, algo que muitas startups não têm, por exemplo. Esse conhecimento é essencial para empresas conseguirem apoio, serem aceleradas. Tanto UniSul quanto ACATE serão beneficiadas”, explica Blanco.

Para o professor Anderson Soares, coordenador da grande área de Engenharias da UniSul,  “parcerias como essa, que fomentam a inovação, são fundamentais para os cursos da área de tecnologia, pois criam um ambiente propício para o desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes. Ao interagir com empresas e instituições de ponta, os alunos têm a oportunidade de enfrentar desafios reais do mercado e estar em contato com inovações tecnológicas. Tais experiências enriquecem o aprendizado, tornando-os mais preparados e competitivos no mercado de trabalho, além de incentivar o espírito empreendedor”.

A Ânima Educação tem experiência no desenvolvimento de projetos que unem pesquisa e extensão tecnológica a fim de promover inovação e impacto em todo país. “Nossos cursos têm professores extremamente qualificados, a maioria doutores, com experiência de mercado. Muitos dos nossos professores são empreendedores, possuem empresas de base tecnológica, e temos alunos que também são empreendedores com capacidade de criação, de solução de problemas e de visão extremamente apurada para as demandas da sociedade”, completa o diretor-geral da UniSul, Rodrigo Alves.

“A ideia do U-Connect é tentar dar o maior apoio possível a essas ideias, para que consigam, de alguma forma, ter a possibilidade de serem inseridas no mercado, de serem reconhecidas ou de virar uma empresa, uma startup. Nós percebemos que ideias existem aos montes, mas há a dificuldade de transformá-las em um projeto consistente. Então, o U-Connect se propõe a colaborar nesse processo”, completa Blanco. A iniciativa com a ACATE é a primeira do programa e já há tratativas junto a outros ecossistemas de inovação para novas parcerias.

Foto: Divulgação

Publicidade