Publicidade
O futuro é sem aplicativos
12 de Abril de 2016

O futuro é sem aplicativos

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Por Donny Reynolds, Engenheiro elétrico e Comp Sci, gerente de produto e designer. Oriundo do Medium.

 

Publicidade

“Há um aplicativo para isso” é o slogan que definiu o mundo móvel desde 2008. Certamente os apps pareciam ser o caminho a ser seguido. A Apple foi a primeira a popularizar a ideia na época. Entretanto muitos dispositivos portáteis e desktop já tinham suas lojas de aplicativos bem antes da estreia.

A razão por traz do sucesso da Apple está na combinação de timing e tecnologia. Até 2008 a plataforma iOS foi capaz de oferecer acesso a uma melhor rede 3G, um ambiente desenvolvido, com grandes gráficos e o apoio de um gigante da tecnologia. Os aplictivos móveis eram a forma mais eficiente para entregar os novos conteúdos e serviços com experiência nativa e desempenho.

Mas podemos fazer melhor. Os aplicativos só deram certo devido a combinação de uma rede rápida com bons processadores portáteis. Mas as tecnologias têm progredido muito mais que isso e o mundo dos apps cresceu além de um tamanho saudável. E, com isso, entre as dores de cabeça que seguem o mercado móvel impenetrável de hoje, as duas mais urgentes são a entrega e a descoberta de conteúdo.

Para conhecer a íntegra deste artigo (em inglês) aqui.

Publicidade
Publicidade