Publicidade
Médica catarinense é a primeira na América Latina a realizar a técnica de sialoendoscopia
04 de Agosto de 2016

Médica catarinense é a primeira na América Latina a realizar a técnica de sialoendoscopia

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Acontece dias 5 e 6 de agosto, em Alphaville, São Paulo, o 1º Curso Hands-On de Sialoendoscopia, eminentemente prático; a técnica inicialmente desenvolvida na Suíça e na Alemanha, para exame e tratamento de doenças benignas das glândulas salivares, vem ganhando adeptos em todo o país. O curso será ministrado pela médica catarinense, Gabriela Robaskewicz Pascoto, que é referência na técnica e é a primeira médica na América Latina a realizar a técnica – no país existem apenas outros quatro médicos que realizam essa técnica – um tratamento revolucionário, não invasivo e que pode melhorar significativamente vidas e evitar outros males crônicos correlacionados.
 
Trata-se de uma técnica em que se usa um mini endoscópio, aproximadamente de 1,1 mm de espessura, que é introduzido no ducto das glândulas salivares submandibular ou parótida, e permite, além de diagnóstico mais preciso, também a irrigação e o tratamento de cálculos das glândulas salivares. O método promete revolucionar o tratamento dessas doenças, pois evita cirurgias e permite a retirada de muitos cálculos com técnica minimamente invasiva. A técnica também é indicada para o tratamento de estreitamentos nos ductos salivares e inflamações crônicas das glândulas. 
 
“Este método já é bem difundido na Europa e América do Norte, mas aqui no Brasil e América Latina como um todo é novo. Será um prazer difundir esse novo procedimento a meus colegas médicos. Agradeço muito o convite e como tudo na medicina e, em especial em cirurgias, o treinamento é fundamental para realizar a Sialoendoscopia, seja com intenção diagnóstica ou terapêutica. Isto é o que pretendo fazer com muita naturalidade e profissionalismo”, concluiu a médica.

Publicidade
Publicidade
Publicidade