Publicidade
Grupo Panvel lança o 1º serviço de orientação farmacêutica com IA do país
28 de Junho de 2024

Grupo Panvel lança o 1º serviço de orientação farmacêutica com IA do país

Sofia auxilia colaboradores da rede com informações técnicas de forma ágil e confiável

A Panvel volta a inovar como a primeira rede do varejo farma e contar com inteligência artificial voltada para a orientação farmacêutica.

Essa inovação se torna realidade por meio do robô batizado de Sofia (Serviço de Orientação Farmacêutica com Inteligência Artificial).

Publicidade

Trata-se de uma ferramenta que usa Inteligência Artificial Generativa e é capaz de orientar os colaboradores da rede sobre diversos assuntos do dia a dia do atendimento nas farmácias. Ela presta desde informações sobre interação medicamentosa até orientações normativas da Agência Nacional de Saúde (Anvisa), aumentando a eficiência e a qualidade do atendimento em loja. A segurança dos dados é garantida pela origem da captação das informações, que é feita a partir de conteúdos como as bulas de medicamentos e as normas da Anvisa.

O projeto piloto começou em abril, em cinco farmácias da rede, em Porto Alegre. Em pouquíssimo tempo, esse número aumentou para 150 e atualmente 400 lojas já contam com a ferramenta. A expectativa é de que até o fim deste mês 100% das unidades da Panvel Farmácias estejam utilizando a Sofia para orientação farmacêutica.

A iniciativa deu tão certo que o volume de mensagens trocadas com a inteligência artificial também aumenta a cada dia, demonstrando a boa receptividade dos atendentes à ideia e a utilidade da ferramenta nas atividades diárias. Num recorte de dois dias do mês de junho, por exemplo, a Sofia recebeu 1800 mensagens. Sendo 800 num dia e 1000, no seguinte.

Projeto inédito no mercado farma brasileiro, Sofia é baseada em uma abordagem multimodelos (integra GPT e Claude), que permite utilização de diferentes Inteligências Artificiais, que se comunicam entre si. Essa capacidade de combinação de tecnologias garante atualização e aprimoramento permanentes, além de maximizar a eficiência e a adaptabilidade às necessidades específicas do setor farmacêutico, a partir das novas capacidades e informações que passarão a ser disponibilizadas ao longo do tempo. Isso se dará a partir do próprio uso da ferramenta pelos atendentes. Desta forma, a Sofia terá, com o tempo, capacidade de ser atualizada de acordo com a demanda que vier das lojas.

Equipes das áreas de Inteligência Artificial (IA) e de Ciências de Dados da Panvel desenvolveram a adaptação da IA generativa para a construção da Sofia, num processo detalhado de customização dos modelos de linguagem. Tudo focado na busca pelo fornecimento de informações precisas e confiáveis, tanto sobre medicamentos quanto sobre procedimentos da Panvel.

“Nosso trabalho foi fazer com que a ferramenta gerasse não apenas respostas relevantes, mas tecnicamente corretas e úteis para os colaboradores atenderem cada vez melhor nossos clientes”, explica Alexandre Arnold, Diretor de Tecnologia e Inovação da companhia. Além disso, o desenvolvimento da plataforma permite futuras integrações entre Sofia e os demais sistemas da Empresa, que vão facilitar a realização de diversas tarefas e melhorar cada vez mais a eficiência operacional. A customização da tecnologia vai aproveitar todas as informações que a Panvel já consegue armazenar e fará um cruzamento de dados.

Outras ferramentas

A inovação é um dos pilares do desenvolvimento consistente e contínuo da Panvel, que trabalha também em outros projetos, que vão permitir o cruzamento de diversas informações de interfaces, em benefício das pessoas e dos negócios. Entre esses novos produtos de inovação, estão mecanismos de avaliação de tipo de público por loja, elasticidade de preço e vitrine de recomendação de produtos por cliente.

Raphael Monteiro, Gerente de Arquitetura, Dados e IA comenta que, “Estamos utilizando recursos de inteligência artificial para garantir um estoque adequado e melhor atender nossos clientes. Com base em dados gerados por eventos do sistema nos pontos de venda, a IA identifica falhas de estoque e detecta a demanda por produtos que não estão no mix da loja, sugerindo essas ações para o time de gestão de estoque. Isso resulta em um atendimento ao cliente mais eficiente e satisfatório”.

Ao cruzar os dados mais relevantes sobre vendas de mercado, Market Share e comportamento de consumo regional, a IA poderá prever os produtos com alta demanda e sugerir, por exemplo, ajustes no mix de uma loja ou região. O resultado, conforme Monteiro, vai permitir uma resposta ainda mais ágil às preferências dos consumidores e às tendências do mercado, maximizando as oportunidades de venda e minimizando as perdas de receita por falta de produtos.

WhatsApp
Junte-se a nós no WhatsApp para ficar por dentro das últimas novidades! Entre no grupo

Ao entrar neste grupo do WhatsApp, você concorda com os termos e política de privacidade aplicáveis.

    Newsletter