Cancelamento de eventos traz um impacto de mais de 40 milhões a Florianópolis

19 de Março de 2020

Até o momento, 41 eventos que seriam realizados até o dia 31 de maio já foram cancelados ou adiados

O presidente do Floripa Convention, Humberto Freccia Netto, comentou sobre o abalo que a crise relacionada ao Coronavírus vem causando no setor dos eventos. Até o momento, 41 eventos que seriam realizados até o dia 31 de maio já foram cancelados ou adiados. O impacto é forte na economia da cidade e das empresas, o que pode variar de R$ 40 a R$ 50 milhões.

Freccia ressaltou ainda que a geração de empregos é a maior preocupação, já que não há faturamento nas empresas. Por isso, o Floripa Convention, juntamente com demais lideranças que compõem o FORTUR (Fórum de Turismo de Florianópolis), se reuniu com as autoridades municipais levantando alguns pontos para minimizar a situação, como a isenção de impostos por  determinado prazo, o pagamento parcial dos salários e, o mais importante: crédito a juro zero ou mais baixo para que possam manter os colaboradores até a crise passar e o mercado reaquecer.  

“A situação já prejudica todo o movimento econômico, por isso, temos conversado com autoridade municipais onde levamos reivindicações que têm o objetivo de preservar a saúde financeira das empresas e manter os empregos”, destaca Freccia. Sem eventos sendo realizados, a arrecadação fica comprometida. Segundo o presidente do Convention, são 45 setores atuantes no segmento do turismo e negócios e de lazer, desde hotéis, restaurantes e serviços em geral, que serão prejudicados.