Publicidade
14º Encontro da Imprensa Catarinense reúne comunicadores
04 de Agosto de 2023

14º Encontro da Imprensa Catarinense reúne comunicadores

Chapecó será a capital da comunicação do estado neste sábado (5/8)

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Profissionais da comunicação de todas as regiões de Santa Catarina participarão da 14º edição do Encontro da Imprensa Catarinense, que ocorre neste próximo sábado (5/8), na sede social da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em Chapecó, com início às 11h da manhã.

No evento, estarão presentes cerca de 550 profissionais de comunicação de todo Estado, onde receberão solenidade com homenagens, palestras e almoço de confraternização, entre outras atividades. Participarão jornalistas, radialistas, publicitários, relações públicas, mídias, docentes, colunistas, influenciadores digitais, cinegrafistas, técnicos, empresários e proprietários de meios de comunicação, representando o caráter multiprofissional da comunicação social catarinense.

Publicidade

A presidente da ACI Déborah Almada e o vice-presidente e coordenador geral do evento, Marcos Bedin, destacaram que a valorização de todas as profissões abrigadas sob o guarda-chuva da comunicação e, em especial, o papel da imprensa serão destaques da programação.

O 14º Encontro da Imprensa Catarinense tem o apoio das empresas e instituições: Aurora Coop, Sebrae/SC, ACAV, Sindicarne, ICASA, Faesc, Fiesc, Unoesc, Unochapecó, Unimed Chapecó, Fecoagro, Santa Maria Imóveis, BMCL Incorporadora (Residencial Ventura), Produce, Apti Alimentos, ACIC Chapecó, SICOM, Grupo Bugio, Socicam/Voe Xap, Nilo Tozzo Distribuidora Ltda., Sanagiotto & Feroldi Investimentos Imobiliários, Sicoob Maxicrédito, Cooperalfa, além de CDL Chapecó, Gráfica Arcus, Hotel Lang Palace, Dalla Cervejaria, Vale do Sol Eventos, Mogano Hotéis, Inviolável Chapecó e Prefeitura de Chapecó.

A festa da mídia barriga-verde tem o apoio das entidades de representação da comunicação catarinense: a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT), a Associação dos Jornais do Interior de SC (ADJORI), a Associação de Diários de SC (ADI), o Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Estado de Santa Catarina (SINDEJOR), o Sindicato das Agências de Propaganda (SINAPRO), o Sindicato dos Jornalistas de SC (SJSC), a Associação dos Cronistas Esportivos de SC (ACESC) e a Associação dos Portais de Notícias e Jornais Digitais de SC (APJ).

A organização é da Associação Catarinense de Imprensa (ACI) e da agência MB Comunicação.

Ao todo, serão homenageados 8 profissionais que completaram 50 anos de atividade profissional na comunicação. Em ordem alfabética:

  • Jornalista e editor Acari Amorim (Florianópolis);
  • Jornalista e professor César Valente (Florianópolis);
  • Radiodifusor Décio Luiz Muller Bohner (Chapecó);
  • Jornalista Homero Milton Franco (Chapecó);
  • Jornalista e historiadora Joice Quadros (Criciúma);
  • Radialista José Mira (Joinville);
  • Jornalista Paulo Alceu (Florianópolis);
  • Jornalista e editor Raul Sartori (Florianópolis).

Acari Amorim

O jornalista, escritor, editor (dono de editora) e produtor de vinhos Acari Amorim nasceu em 15 de julho de 1951 em Rio do Sul, Santa Catarina. Graduou-se em Letras na FURB, de Blumenau. Iniciou no jornalismo em 1970, como repórter no jornal A Cidade, de Blumenau.

Trabalhou no Jornal de Santa Catarina, Rádio Nereu Ramos, Revista Agricultura e Cooperativismo, Cooperativa de Jornalistas de Porto Alegre, Jornal Zero Hora, Jornal O Globo, Revista Veja e Diário Catarinense, entre outras empresas jornalísticas. Em 1991 fundou a AZ Comunicação em sociedade com o jornalista Zuba Coutinho e em 1994 fundou a Editora Empreendedor em parceria com o jornalista César Valente.

Em 2000 constituiu a Editora Cartaz para a edição mensal da revista EM CARTAZ que circulou por 15 anos.

A Empreendedor completará no próximo ano (2024) 30 anos de atividades no mercado nacional.

César Valente

César Orlando Valente é jornalista com atuação profissional tanto na prática quanto no ensino do jornalismo, com vasta experiência em reportagem, edição, produção gráfica, jornalismo on-line, assessoria de comunicação e administração jornalística. Iniciou no jornalismo em 1970, no Jornal O Estado, de Florianópolis. Em 1979 fez parte da comissão que criou o Curso de Jornalismo da UFSC – o primeiro de Santa Catarina – a qual era presidida pelo jornalista e historiador Moacir Pereira.

Durante os 53 anos de carreira foi repórter, redator, cronista, ilustrador, cartunista, designer gráfico, professor universitário, coordenador de curso universitário, editor, chefe de redação, webmaster, secretário de redação, consultor e sócio-proprietário de empresa jornalística. Atuou em Florianópolis (Governo do Estado, Jornal O Estado, UFSC e Revista Empreendedor), em Porto Alegre (TV Gaúcha, Rádio Gaúcha e Diário do Sul), em Brasília (EBN do Ministério da Justiça e Gazeta Mercantil) e em São Paulo (Companhia de Notícias e Gazeta Mercantil). Atualmente cursa o mestrado em Jornalismo na UFSC e presta serviços de consultoria editorial, design gráfico e de comunicação. Cria, edita e mantém blogs na internet desde 2002.

Décio Bohner

Com mais de 50 anos de atuação na radiodifusão catarinense, Décio Luiz Muller Bohner faz parte da imprensa do oeste catarinense, levando informação e entretenimento através das ondas do rádio. Filho de Francisco Norberto Bohner e de Augusta Muller Bohner, é natural de Chapecó, onde nasceu em 17 de dezembro de 1955.

Sua trajetória profissional iniciou aos 13 anos, em 1968, na Indústria de Luminosos Urubatan. Em 1º de maio de 1972 ingressou na Rádio Chapecó, empresa da Família Bohner, na qual permaneceu até o dia 30 de abril 1976. No mesmo ano, em 1º de maio, recebeu o convite do empresário Alfredo Lang para iniciar nas áreas administrativa, comercial e técnica na Radiodifusão Índio Condá (atual Condá FM), a segunda emissora de rádio autorizada em Chapecó. Em agosto de 1977, também em parceria com o empresário Alfredo Lang, lançou o semanário Jornal Correio do Sul, ativo até 1978.

Homero Milton Franco

Pioneiro do rádio, do jornal regional e da comunicação cooperativista no oeste de Santa Catarina, o jornalista Homero Milton Franco é gaúcho de Ijuí, nascido em 1939. Ingressou na comunicação social atuando no velho Rádio de Ondas Médias, ainda no Rio Grande do Sul. Chegou a Palmitos, no oeste catarinense, em 1961, convidado para inaugurar a Rádio Entre Rios .

Em 1962 fundou o Jornal Folha d’Oeste.

No mesmo ano assumiu a Assessoria de Comunicação da Secretaria do Oeste.

Chefiou a área de comunicação e educação cooperativista da Cooperalfa, trabalho que rendeu o aumento de 40% do quadro de associados daquela que hoje é uma das 10 maiores cooperativas do Brasil.

O sucesso à frente de um método revolucionário de se comunicar com agricultores o levou para Florianópolis, a convite da Organização das Cooperativas de SC (OCESC), a fim de implantar este método em todo o Estado.

O vanguardismo nessa atividade chamou a atenção da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e Homero aceitou trabalhar em Brasília.

Foi editor do caderno rural do Jornal O Estado e da Revista Agropecuária Catarinense, da Epagri. Hoje se dedica à poesia, ao espiritualismo e ao voluntariado.

Joice Quadros

A jornalista, professora e historiadora de Criciúma Joice Quadros é filha de pai militar e mãe professora. Joice Quadros nasceu em Santo Ângelo (RS), em 1947. Bacharel em Jornalismo pela UFRGS (1971) e pós-graduada em Fundamentos da Educação (1988) e em Gestão Ambiental (2005).

Iniciou carreira em Porto Alegre (RS), onde atuou no Jornal Zero Hora (1971/1972). Foi aprovada em concurso para a Rádio da UFRGS e para a Secretaria de Estado da Educação.

Em Santa Catarina, atuou em assessoria de imprensa de órgãos públicos, empresas privadas e importantes entidades empresariais.

Nos meios de comunicação foi editora de jornais e emissoras catarinenses de rádio e televisão.

Em maio de 1992 fundou a JQ Comunicação Ltda e participou da fundação do Curso de Jornalismo da SATC em 2007, entre outras iniciativas.

É titular da cadeira 28 da Academia Criciumense de Letras desde dezembro 2016.

José Mira

Um dos mais conhecidos jornalistas esportivos de Santa Catarina, o radialista José Antônio de Mira, conhecido como Mira, ganhou notoriedade em todo Estado.

Em 1976 se formou em Economia pela FURJ. Porém, optou pela comunicação e, em 1972, ingressou na Rádio Cultura, como rádio-escuta. Apaixonou-se pela área da comunicação e não se vê fazendo outra coisa na sua vida.

Em 1991 formou uma das equipes de esportes mais reconhecidas do norte catarinense: a Equipe Medalha de Ouro, na Rádio Difusora, onde fazia transmissões de jogos e programas diários com notícias sobre esporte joinvilense e nacional.

A equipe atuou até 2020 e durante esses 30 anos de atividades foi líder por inúmeros anos da pesquisa IBOPE e Prêmio Top de Bola.

Foi presidente da Associação dos Cronistas Esportivos de SC (ACESC) e da Associação Joinvilense de Imprensa, Rádio e Televisão (AJIR).

Recebeu o prêmio nacional Troféu Bola de Ouro, entre dezenas de outras distinções.

Paulo Alceu

O comentarista, apresentador e articulista Paulo Alceu, do Grupo ND, nasceu em Ponta Grossa (PR), mas iniciou a carreira de jornalista em Porto Alegre (RS) na TV Difusora, em 1973. Percorreu todas as funções na época até chegar a repórter, passando por assistente de cinegrafista, cinegrafista e editor de texto. De lá foi para a TV Gaúcha (Grupo RBS), onde atuou como repórter político. Transferiu-se de Porto Alegre para o Rio de Janeiro, integrando a equipe de jornalismo da TV Globo, onde participou de coberturas internacionais e de reportagens especiais. Deixou a TV em 1985 para se dedicar à produção independente. Tempo depois retornou como apresentador e diretor do Programa de Domingo da TV Manchete. Em 1993 foi contratado pela RBS de Santa Catarina para apresentar o RBS Notícias. Foi na RBS que passou a exercer as funções de comentarista. Da RBS transferiu-se para o Grupo ND, onde está há 18 anos, desempenhando as funções de comentarista e articulista do Jornal ND. Também teve uma passagem pelo SBT.

Raul Sartori

Um jornalista que marcou época no grafojornalismo de Santa Catarina, Raul Sartori é graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 1975. É jornalista profissional desde 1979. Ingressou no jornalismo catarinense em 1973, no Jornal O Estado, de Florianópolis, onde permaneceu por 13 anos, exercendo as mais diversas funções na redação, desde repórter a editor.

Foi correspondente em Santa Catarina dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Folha de S. Paulo, além da Revista Istoé. Atuou também na área pública como assessor de comunicação do Governo do Estado nas gestões dos governadores Colombo Salles, Jorge Bornhausen, Esperidião Amin e Vilson Kleinubing.

Durante 18 anos escreveu uma coluna diária no Jornal A Notícia, de Joinville, a qual é publicada diariamente em blog com seu nome e em vários jornais. Desde 2008 é editor proprietário do semanário O Trentino, de distribuição gratuita, em Nova Trento.

Homenagens intitucionais

Durante o 14º Encontro da Imprensa Catarinense serão prestadas homenagens institucionais para duas entidades: a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) e a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).

Programação musical

Dois virtuosos músicos e uma vibrante e afinada banda irão assegurar uma tarde de festa e integração no Encontro da Imprensa Catarinense: o saxofonista Anderson Amaral, o intérprete Álvaro Fernandes (violão e voz) e Banda Finco, do empresário Mauro Finco.

O evento acontecerá no dia 5/8 na sede social CDL, em Chapecó (Foto: Arquivo/2022)

O Encontro reunirá cerca de 600 profissionais de comunicação de todo Estado (Foto: Arquivo/2022)

Vice-presidente da ACI e coordenador geral do evento, Marcos Bedin, e a presidente da ACI, Déborah Almada (Foto: Arquivo/2022)

Publicidade
Publicidade