Publicidade
SC fornece 62,7 mil novas vagas de trabalho em 2023
01 de Fevereiro de 2024

SC fornece 62,7 mil novas vagas de trabalho em 2023

Na indústria, setor da construção puxa números para cima pelo segundo ano consecutivo

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook
Em Santa Catarina, no ano de 2023, as atividades ligadas à economia foram protagonistas no saldo positivo de geração de postos de trabalho no Estado.
Ao todo, foram 62,7 mil novas vagas criadas no ano passado, das quais 46,3 mil foram no segmento de serviços. O comércio gerou 11,8 mil empregos e a indústria criou 3,8 mil vagas.

Uma análise desenvolvida pelo Observatório da FIESC mostra que o saldo positivo na indústria é reflexo dos 6 mil postos de trabalho criados pelo ramo da construção, já que a indústria de transformação encerrou o ano com saldo negativo de 1,2 mil vagas. É o 2º ano consecutivo que a construção contribui positivamente para os números da indústria, acompanhando a melhora nos gastos familiares.

“A indústria de transformação catarinense sofreu com o fechamento de vagas em setores que tradicionalmente empregam muito e são importantes para o estado, como o têxtil e o moveleiro. Esses segmentos têm enfrentado desafios setoriais que acabam impactando o estado todo”, destacou o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar.

Publicidade

O ramo de confecção encerrou 2023 com o fechamento de 7,8 mil vagas, um reflexo do aumento da concorrência dos importados e dos preços ainda elevados do produto doméstico. O setor de madeira e móveis apresentou saldo negativo de 2,1 mil postos de trabalho, diante do recuo das exportações para os Estados Unidos, seu principal mercado externo.

Consumo em alta

Por sua vez, a estabilização dos preços dos alimentos e o aquecimento do consumo das famílias contribuíram para a geração de 3,5 mil vagas no setor alimentício, dos quais 2 mil novos empregos foram gerados no abate e processamento de carnes. Ainda refletindo o aumento dos gastos das famílias, o ramo das indústrias de produtos químicos e plásticos, que geraram 2,8 mil empregos. As vagas criadas pelos ramos de equipamentos elétricos  somaram 1,3 mil em 2023.

A redução nos custos de materiais de construção, especialmente instalações hidráulicas e elétricas, acabou refletindo em outras atividades, como a fabricação de condutores elétricos e tubos e acessórios de materiais plásticos, de acordo com a economista Mariana Guedes, do Observatório da FIESC.

Construção, Alimentos e Bebidas e Produtos químicos e elétricos lideram geração de empregos em SC em 2023 (Foto: Divulgação)

Publicidade
Publicidade