Publicidade
Ser líder é uma questão de decisão!
09 de Março de 2011

Ser líder é uma questão de decisão!

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

 

*Por Alexandre Prates  
 
 
Uma discussão sempre envolveu a área de desenvolvimento de líderes: eles nascem prontos ou podem ser criados?
 
O termo “nascer pronto” não quer nos remeter a imaginar uma criança de 2 anos de idade liderando um protesto infantil pelos seus direitos e deveres na creche, devido a um lanchinho que não agradou. Essa expressão enfatiza o que chamamos de talentos, uma aptidão natural que nos possibilita ser bem sucedido em determinada função, mesmo sem conseguir explicar a origem desta facilidade. Refiro-me àquela velha frase: “nossa, esse menino tem uma grande facilidade para desenhar. Como ele aprendeu isso?”
 
Portanto, um fato é indiscutível: existem pessoas com habilidades inatas para liderar. Mas isso não garante o sucesso como líder. Um talento só é útil quando transformado em competências mercado, ou seja, quando consegue aliar suas habilidades inatas às atitudes e conhecimentos necessários para conquistar resultados na área que almeja.
 
Habilidades podem e devem ser desenvolvidas
 
Eis uma ótima notícia! Mesmo que você não possua uma habilidade inata para realizar alguma atividade específica, é possível desenvolvê-la. Talvez você não consiga o mesmo êxito de alguém que possua esse dom natural, mas conseguirá desenvolver-se plenamente com esforço, dedicação e persistência. 
 
Habilidades podem ser desperdiçadas
 
Não pense que somente porque você possui um talento especial não precisará desenvolver-se continuamente. Uma habilidade, se não aperfeiçoada constantemente, poderá ser desperdiçada e nunca ser utilizada com maestria.
 
Liderança não tem contraindicação
 
Independentemente da sua área de atuação, um ponto é indiscutível: você deve ser um líder! Não se restrinja ao conceito de liderar pessoas – uma das habilidades fundamentais da liderança. É importante também a capacidade de engajamento. Liderar é desfrutar de uma inquietação produtiva, é querer sempre mais!
 
A construção de um líder
 
Vimos que talento é importante, mas não é tudo. Vimos que mesmo que você não possua habilidades inatas para liderar, pode desenvolvê-las. Compreendido isso, podemos retomar o título deste artigo: Ser líder é uma questão de decisão!
 
Habilidades (inatas ou não) + Conhecimento + Atitude = Competências de liderança.
 
Quer realmente tornar-se um líder? Então:
 
Decida entender e gostar de gente – Independentemente da sua profissão, tudo se resume ao ser humano e você precisará conhecê-lo, de fato, para prosperar em qualquer cenário do mundo corporativo. Invista em relacionamento!
 
Decida ser ambicioso – Liderar sem ambição é como ser um centroavante que não se importa em fazer gols. A principal missão de um líder é construir e engajar as pessoas em prol dos resultados. Um líder sem ambição constrói equipes mornas, sem ambição. Mas lembre-se: ambição é diferente de ganância.
 
Decida comunicar-se com maestria – A comunicação se faz presente a todo o momento, principalmente no externar dos nossos comportamentos. Um profissional que tem como um ponto forte a capacidade de comunicação consegue usar o poder da linguagem para potencializar o seu time em busca dos resultados organizacionais. 
 
Decida ser multicultural – Um líder precisa dominar uma área de conhecimento, sem alienar-se das demais. Estar conectado, atento e, principalmente, preparar-se para as diversas áreas do conhecimento. E tão importante quanto o conhecimento técnico e comportamental é o investimento em cultura, em conhecimento não-perecível.
 
Decida se inovador – Na era da competitividade, o que vale é a inovação. E não estou me referindo a grandes inovações, mas, sim, na maneira criativa de como você pode fazer a mesma coisa de diversas formas, encantando e surpreendendo as pessoas ao seu redor.
 
Decida pensar estrategicamente – Um líder precisa ter uma capacidade incrível de tomada de decisão. Ninguém confiará um líder que fica “em cima do muro”. Pensar estrategicamente é pensar a longo prazo, concretizando ações que tragam resultados sustentáveis. Pensar estrategicamente é buscar novas fontes de informação para estar preparado às constantes mudanças do mundo corporativo.
 
Decida ser congruente – Liderar é uma questão de confiança. Confiança é uma questão de congruência. Como confiar em alguém incongruente, que tem comportamentos completamente diferentes de suas intenções? Liderar pelo exemplo é uma atitude fundamental para conquistar naturalmente o respeito e comprometimento de seus seguidores.
 
Por fim, decida ser líder e garanta a sua sustentabilidade no mundo corporativo.
 
 
* Autor: Alexandre Prates é especialista em liderança, desenvolvimento humano e performance organizacional. É também Master Coach, palestrante e autor do livro "A Reinvenção do Profissional – Tendências Comportamentais do Profissional do Futuro" e da metodologia de coaching "Inteligência Potencial". 
 
 
 
Publicidade
Publicidade