Publicidade
Reportagem multimídia inclusiva do Diário Catarinense conta histórias de amor entre cegos
08 de Janeiro de 2016

Reportagem multimídia inclusiva do Diário Catarinense conta histórias de amor entre cegos

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O Diário Catarinense apresenta neste fim de semana a reportagem multimídia “O Amor é Cego”, que conta como alguém pode se apaixonar sem poder ver a pessoa amada. O conteúdo especial será publicado na edição impressa deste fim de semana (9 e 10) e no online. O material mostra como pessoas cegas ou com alto grau de deficiência visual vivenciam a paixão e inclui um vídeo audiodescritivo – a primeira produção do DC totalmente acessível aos variados públicos, com descrição das cenas em áudio e legendas.

A reportagem se baseia em depoimentos de casais como Tábata e Leandro, que, mesmo desprovidos da visão, passaram pelas fases do interesse, descoberta, encantamento e conquista e agora estão no auge da relação. A equipe do Diário Catarinense acompanhou ainda atividades de crianças, jovens e adultos que frequentam a Associação Catarinense para a Integração do Cego (Acic), em Florianópolis. A organização estimula pessoas com deficiência visual a adquirir autonomia em diversos aspectos, por meio de atividades práticas que desenvolvem os demais sentidos.

Publicidade

A repórter especial Ângela Bastos conta que a inspiração para a matéria surgiu ao observar um casal de cegos que caminhava pela rua. A jornalista, então, se questionou sobre como ocorre a paixão sem estímulos visuais e passou a investigar o tema em Santa Catarina, onde, segundo o IBGE, vivem mais de 13 mil cegos e 174 mil pessoas com dificuldades de visão. Além de Ângela, a produção conta com fotografia de Betina Humeres e Alvarélio Kurossu, edição de Cristian Weiss, edição de vídeo de Léo Cardoso e diagramação de Aline Fialho e Roberta Brizola.

Publicidade
Publicidade