Publicidade
Quem não tem fato caça com boato.
16 de Novembro de 2016

Quem não tem fato caça com boato.

Publicidade

Humor: provérbios jornalísticos

Diga-me com quem andas que eu publicarei na revista de fofocas.

Publicidade

Depois da tempestade vem a matéria de enchente.

Em terra de pessoa jurídica, quem tem carteira assinada é rei.

Quem nada deve com certeza não é jornalista.

De follow-up em follow-up o assessor de imprensa enche o saco.

Aqui se faz frila, aqui não se paga.

Atrás de um grande repórter de TV, há sempre um grande produtor.

Quem indica amigo é.

A pressa é inimiga da boa apuração.

Não há folga que sempre dure, nem plantão que nunca se acabe.

De detetive, masoquista e louco, todo jornalista tem um pouco.

A bom entrevistador meia palavra não basta.

Quem não tem fato caça com boato.

Mais vale um frila na mão do que cem vagas de correspondente internacional voando.

Quem tem boca vai à coletiva de imprensa filar um rango.

Devagar se perde o deadline.

(*) Personagem criado pelos jornalistas Anderson e Emerson Couto, Duda Rangel é autor do blog Desilusões perdidas, da página Jornalismo com bom humor no Facebook, e dos livros “A vida de jornalista como ela é” e “101 profissões fora do comum para pessoas nada normais”, este último à venda aqui e nas principais livrarias do Brasil.
http://www.saraiva.com.br/101-profissoes-fora-do-comum-para-pessoas-nada-normais-9376497.html

Publicidade
Publicidade