Publicidade
Nota de falecimento | Morre o radialista Souza Miranda
16 de Agosto de 2016

Nota de falecimento | Morre o radialista Souza Miranda

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Uma nota oficial da ACI-Associação Catarinense de Imprensa/Casa do Jornalista), informa que morreu nesta manhã (16) aos 88 anos, na Casa de Repouso Nossa Senhora da Aparecida, em São José, o radialista Osvaldo de Souza Miranda. O velório será a partir das 16h, na capela do Cemitério São Francisco de Assis, no Itacorubi, em Florianópolis e o seu sepultamento será às 17h30. 

Osvaldo de Souza Miranda nasceu para ser locutor de rádio. Menino, ainda, exibia uma voz forte, bem modulada e diferente de seus amigos de infância. Miranda aos 16 anos de idade começou sua carreira em Paranaguá, onde enfrentou pela primeira vez o microfone da Rádio Difusora, a terceira emissora criada no estado, em 1944. Subiu a Serra do Mar com objetivo de ganhar seu espaço na radiofonia mais avançada do país, conquistando admiradores dentro e fora das emissoras de rádio. Foi um dos mais festejados locutores de sua época, atuando como noticiarista e
apresentador de programas.

Publicidade

Criou um dos programas mais famosos da época, “Rosa de Tango”, onde declamava com invejável inspiração poesias de J. G. de Araújo Jorge. Correto, firme na locução, raramente errava na leitura de qualquer texto. Era, também, considerado um dos mais perfeitos locutores comerciais. Longo tempo atuando nas emissoras importantes de Rio de Janeiro e São Paulo, Souza escolheu Florianópolis para dedicar seus melhores anos na atividade. Na Radio Diário da Manhã destacou-se como um dos melhores locutores. Mais tarde fez dupla com o jornalista Manoel de Menezes no imperdível programa “Mesa Quadrada”, por muitos anos na rádio Jornal A Verdade e mais tarde na TV Cultura.

Publicidade
Publicidade