Publicidade
A crise e o papel da imprensa | Editorial publicado pelo Grupo RIC de Santa Catarina
12 de Abril de 2016

A crise e o papel da imprensa | Editorial publicado pelo Grupo RIC de Santa Catarina

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Publicado originariamente no dia 9 de abril de 2016 no jornal Notícais do Dia

“Diariamente, os veículos de comunicação nacionais dão amplo destaque à crise que o país atravessa. As manchetes dos jornais de grande circulação e as redes de televisão mostram os efeitos deste grave impasse político e institucional. A crise domina os noticiários de forma avassaladora. As notícias sobre corrupção, desemprego, inflação, queda de vendas e baixo desempenho da economia ganham cada vez mais espaço na imprensa brasileira e nas redes sociais.

Publicidade

A crise está na mídia e na cabeça das pessoas. É reflexo do caos institucional e do estado de espírito que tomou conta dos brasileiros, influenciados pelo bombardeio diário de notícias nacionais negativas. Como ficar indiferente às manchetes de que chegamos ao fundo do poço? Como produzir, trabalhar, investir, consumir e imaginar um futuro melhor diante de indicadores tão negativos? É necessário perguntar: quanto tempo o país vai resistir a esta situação de retração e ao desgoverno?

Infelizmente, tudo indica que a crise não tem data para terminar. Não há sinais de recuo a curto ou médio prazo. Ao contrário, indicadores revelam que a recuperação econômica do país se dará por longos anos, talvez uma década. Apesar do que se lê,se ouve ou assiste na tevê, o país não está totalmente paralisado. Longe de Brasília, há um Brasil que trabalha eproduz, que avança e continua em plena atividade, apesar do cenário desfavorável. Este Brasil produtivo, rico em potencialidades, gerador de riquezas e renda precisa ser mostrado, principalmente pela imprensa regional.

Santa Catarina é um bom exemplo deste Brasil que continua dando certo. Apesar de sermos um Estado diferenciado, não estamos imunes à realidade nacional. Alguns setores produtivos já estão sendo afetados. Mesmo assim, somos um ponto fora da curva: temos um cenário geoeconômico diversificado, empresas que são líderes mundiais, melhor empregabilidade, enfim, um grande potencial econômico e de consumo.

No cenário catarinense, o papel exercido pela imprensa regional deve ser destacado, por ser organizada, forte e plural, capitaneada por empresários locais que conhecem,que defendem e atuam junto a suas comunidades. Estes veículos regionais ajudam a reforçar a imagem positiva do nosso Estado, porque mostram nossas potencialidades, destacam nossos índices, elevama autoestima e orgulho de quem vive aqui. Enfim, quando mostramos o melhor de Santa Catarina, reforçamos nossa identidade e nossas diferenças em relação aos demais Estados.

Nós, do Grupo RIC, acreditamos que a nossa missão não é apenas informar, mas também prestar serviço. Temos consciência da nossa responsabilidade social como veículo de comunicação, capaz de agregar e motivar a sociedade. A mídia tem o poder de mudar a percepção das pessoas, estimular, provocar reflexão, apontar caminhos.Por sermos um Estado privilegiado, com indicadores de qualidade de vida e desenvolvimento comparáveis aos países de primeiro mundo, temos o dever de mostrar esta realidade.

O Grupo RIC é, hoje, o maior gerador de conteúdo regional do país. São 19 horas de programação diária transmitida por sete emissoras da Rede Record e da Record News. Este conteúdo é produzido por 50 equipes de jornalismo apenas em Santa Catarina. Mesmo assim, decidimos ampliar ainda mais o espaço para o noticiário regional por meio de nossas emissoras de televisão, jornais, revistas e portais de internet. Nossos repórteres, cinegrafistas, editores, pauteiros, apresentadores e comunicadores estarão, a partir de agora, ainda mais atentos e comprometidos para ouvir pessoas, entidades, empresas, lideranças, enfim, todos aqueles que estão fazendo a diferença em suas comunidades.

No momento em que a crise toma conta do noticiário, faremos um contraponto à imprensa nacional, reforçando o lado bom de Santa Catarina. Este é o nosso compromisso, nosso propósito. Neste momento difícil, estaremos sempre ao lado do cidadão, mostrando pautas positivas, mas também os problemas que exigem solução. Vamos apontar e denunciar, porém, dando amplo espaço para o contraditório. Nossa crítica será sempre será propositiva e construtiva. Porque defendemos um jornalismo responsável.

O Grupo RIC deseja, com esta atitude de engajamento, prestar serviço e retribuir o prestígio do público aos quase 30 anos de atividades em favor do jornalismo regional. Acreditamos na força da mídia. Por meio dela, podemos ajudar a sociedade a enfrentar a crise de forma diferente. Fazer as pessoas perceberem que Santa Catarina não é o Brasil, mas um Estado de excelência, capaz de encarar as adversidades com atitudes vencedoras. Não foi por acaso que o Grupo RIC adotou o slogan “Somos Bem Santa Catarina”. A frase espelha a nossa confiança neste Estado e a forma diferenciada de fazermos comunicação.
Grupo RIC”

Publicidade
Publicidade

pg slot judi baccarat idn togel idn play judi bola tangkasnet slot pragmatic slot88 sbobet88 slot dana judi online joker123 ligasedayu vegasslot77 autowin88 sbobet star77 bo 138 zeus138 mega138 nuke gaming slot cuan138