2015-2016 | Roger Bittencourt, sócio-fundador da Fábrica de Comunicação

18 de Dezembro de 2015

Como faz anualmente desde 2005, o AcontecendoAqui vem mostrando aos seus leitores como foi 2015 e o que projetam para 2016 alguns líderes dos setores da Propaganda, da Comunicação e do Marketing atuantes em Santa Catarina. O portal já publicou uma série de depoimentos trazendo aos seus leitores um termômetro nesta época do ano quando se preparam os balanços e a definição de planos para o ano que se aproxima.

Hoje, a reflexão de Roger Bittencourt, sócio-fundador da Fábrica de Comunicação.

 

Um 2015 satisfatório - O mercado de comunicação corporativa cresceu e se organizou mais em Santa Catarina em 2015. A ativação do Núcleo de Agências de Comunicação da ACI (Associação Catarinense de Imprensa), com 30 empresas associadas, é uma prova disso. Mesmo em um ano de dificuldades econômicas, foi possível verificar agências expandido atividades e diversificando serviços, com qualidade. É um segmento cuja participação, envolvimento e até os resultados são percebidos de maneira quase imediata pelo cliente. 
Na Fábrica de Comunicação não foi diferente. O segredo para vencer um ano difícil foi trabalhar mais, ampliar os serviços editoriais, de treinamento para o relacionamento com a imprensa e crescer no segmento digital. E claro, trabalhar ainda mais focado nos reais objetivos do cliente. Se o ano não foi maravilhoso, também não dá para reclamar: ampliamos nossa operação no Paraná, hoje com oito profissionais, terminamos o ano com mais colaboradores do que quando começamos, conquistamos importantes clientes fora da Grande Florianópolis, realizamos significativo investimento na sede própria da Fábrica e ainda conseguimos assegurar o bônus de final de ano aos “operários”, ampliado agora com o critério da meritocracia. Em 2016 esperamos colher os frutos plantados este ano.

Um 2016 melhor - Em recente evento do Portal Economia SC, que tive o privilégio de mediar, diversos renomados economistas traçaram uma perspectiva ruim para os próximos dois anos. E tudo indica que será assim mesmo. Por outro lado, as constantes inovações e avanços tecnológicos na área da comunicação vão exigir mais trabalho e criatividade de quem atua no setor. E é nisso que aposto para 2016. É preciso estar atendo às oportunidades. E elas virão do mundo digital. 
Também é preciso mostrar que podemos fazer diferente e podemos fazer mais e melhor. Evidenciar as potencialidades e ao mesmo tempo dar soluções completas para os clientes. Claro que um reaquecimento na economia e a retomada de projetos estruturantes seria muito importante para nossas ações de comunicação social, mas não podemos ficar esperando. Então aposto no trabalho. Meta permanente: manutenção de clientes e ampliação dos serviços para estes clientes com o selo Fábrica de Comunicação.  Nós terminamos 2015 nos preparando para 2016 e esperamos ter novidades da Fábrica logo-logo.

Notícias Relacionadas