Ana Lavratti entrevista a advogada Ana Cristina Blasi

29 de Março de 2021

Advogada e ex-juíza do TRE foi premiada no Congresso Nacional com a Comenda Mulher-Cidadã

Sempre engajada, Ana Blasi já foi Secretária-geral da OAB-SC

 

Filha mais moça dos advogados Maria de Nazareth Ferro Blasi e Aluizio Blasi, que durante os 60 anos de amoroso convívio mantiveram o Direito como “membro” da família, tema recorrente nas conversas e conquistas, Ana Cristina Ferro Blasi chegou a considerar a faculdade de História, mas desde que ingressou na UFSC, como caloura de Direito, a “sentença” não deixou recurso: a vocação casava mesmo com o seu DNA.

 

Acostumada a ver o pai abraçar causas grandes e nobres, como presidente do Conselho da Ordem dos Advogados em Santa Catarina, Secretário-geral na Reitoria da UFSC, responsável pelas áreas administrativa e financeira da incipiente universidade fundada graças à sua expressiva mediação em Brasília, e Desembargador alçado ao Tribunal de Justiça pelo Quinto Constitucional, Ana Blasi estreou na profissão sob máxima inspiração, no escritório dividido pelo pai e pelo tio, Paulo Henrique Blasi, que viria a coorientar suas pesquisas, no Mestrado em Direito Administrativo pela UFSC.

 

Exímia digitadora, pela soma do dedilhar ao piano com a prática da datilografia – já que desde criança concebia contos infantis na máquina de escrever – Ana Blasi afunilou seu talento para a redação jurídica, atraindo clientes e prospectando uma crescente autonomia. Assim, com muita gratidão e coragem, com duas filhas pequenas, a Isabela e a Júlia, abria o primeiro e pequeno escritório em 2001. Priorizando o Direito Administrativo, Tributário e Empresarial, não tardou a ganhar causas complexas, credibilidade e reforço na equipe, constituindo com o marido, advogado José Antônio Homerich Valduga, o Blasi Valduga Advogados Associados.

 

Da contribuição voluntária, como conselheira na Ordem dos Advogados do Brasil, Ana Blasi foi convidada para assumir a Secretaria-geral da OAB-SC, assumindo o desafio de iniciar a migração de uma entidade historicamente analógica, com processos lentos e sem tradição de banco de dados, para um nova fase, digitalizada e mais responsiva. Para honrar a missão, tomou a iniciativa de integrar uma Learning Trip no Vale do Silício, com escalas em empresas de tecnologia e também na faculdade de Stanford, na Califórnia.

 

Além da OAB-SC, a experiência internacional acabou repercutindo no Tribunal Regional Eleitoral, onde Ana Blasi foi eleita Juíza por meio de uma lista tríplice, com seu nome prevalecendo sobre renomados juristas. No mandato de dois anos, responsável por presidir a sessão que lançou a campanha ELAS PODEM E O BRASIL PRECISA, a Juíza ganhava uma “causa” definitiva: o propósito de encorajar mais mulheres na política, com engajamento efetivo, e não a serviço das cotas.

 

Ao se desvincular do TRE, Ana Blasi aderiu gradualmente ao FÓRUM SUPRAPARTIDÁRIO DE MULHERES de Santa Catarina, à Junta Promotora da Conferência Americana de Órgãos Eleitorais Subnacionais para Transparência Eleitoral – averiguando a condição dos pleitos na Argentina e no Peru – à comissão nacional de advogadas especializadas em Legislação Eleitoral, que culminou com a destinação de 30% do fundo eleitoral dos partidos políticos para as candidaturas femininas, e ao movimento MULHERES DO BRASIL, que repercutiu nacionalmente a campanha #VOTECONSCIENTE, desenvolvida pela advogada para apresentar, em 22 artes didáticas, o poder que o eleitor detém ao votar com consciência.

 

A forte liderança feminina não tardou a ser reconhecida no Congresso Nacional, com Ana Blasi condecorada com a COMENDA MULHER-CIDADÃ Carlota Pereira de Queirós, concedida a apenas cinco lideranças femininas pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados, o que configurou ainda mais combustível para trabalhar pelas mulheres na política e pela revolução na Educação Jurídica. No livro finalizado em plena pandemia, “Da torre ao Vale”, permeia da origem ao futuro da profissão, argumentando como as faculdades precisam adaptar-se para ensinar os players do Direito a trabalhar em equipe, desenvolver projetos colaborativos e aprender a traduzir os dados cada vez mais disponíveis.

 

Personagem do livro VOCÊ MULHER AINDA MELHOR, onde resume sua história com mais 30 mulheres proativas, a advogada Ana Blasi conversou com a autora, Ana Lavratti, durante a sessão de autógrafos no Dia da Mulher, relembrando o momento marcante em que, como advogada de defesa, sua explanação no plenário da Assembleia Legislativa culminou com Daniela Reinehr assumindo interinamente como governadora de Santa Catarina. 

 

 

 


 

 

Quer saber onde encontrar o livro mais próximo de você? Escreva para editora@analavratti.com.br

ENTREVISTA: Gravação e edição da Canal 3 / TV Sebrae

FOTOS: Gabriela Müller

 

Ana Cristina Blasi de braços cruzados
Campanha Vote Consciente repercutiu no Brasil

Ana Lavratti

  • imagem de lavratti
    Ana Lavratti é Jornalista e Mestra pela UFSC com pesquisa sobre a Notícia em Meio Digital Online. Acumula experiência em mídia impressa, eletrônica e assessoria de comunicação. Também é escritora, autora de 6 livros e 4 e-books, e atua como colunista social desde 2014. www.analavratti.com.br / social@analavratti.com.br Curta o Instagram @analavratti

Notícias Relacionadas