Publicidade
Seleção da Alemanha rompe com a Adidas e começa contrato com a Nike
27 de Março de 2024

Seleção da Alemanha rompe com a Adidas e começa contrato com a Nike

Anúncio do rompimento da Seleção da Alemanha com a Adidas foi confirmado pela Federação Alemã de Futebol (DFB); Nike será a nova parceira.

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

A Nike foi a escolhida para ser a empresa responsável pelo uniforme da Seleção da Alemanha a partir de 2027. Com isso, a Federação Alemã de Futebol rompe sua aliança com a Adidas, parceria que acontecia desde 1954.

De acordo com informações do Marketing Directo, o acordo com a Nike passa a valer a partir de 2027 e deve durar, pelo menos, até 2034.

Publicidade

Segundo o comunicado da Federação Alemã de Futebol, “a Nike fornecerá kits para todas as seleções alemãs e apoiará o futebol alemão como um todo”. Por esta razão, o uniforme utilizado na Eurocopa de 2024 será o último produzido pela Adidas.

“A futura associação permitirá à DFB cumprir funções centrais com vista a um desenvolvimento abrangente do futebol na Alemanha na próxima década. No entanto, também é claro que, até Dezembro de 2026, estaremos totalmente empenhados em alcançar o sucesso conjunto com o nosso atual e antigo parceiro, a Adidas, a quem o futebol alemão deve muito durante mais de sete décadas de cooperação”, falou Bernd Neuendorf, presidente da Federação Alemã de Futebol.

O fim do contrato com a Seleção da Alemanha e Adidas gerou várias polêmicas 

A divulgação do fim do contrato com a Seleção da Alemanha levantou algumas polêmicas. De acordo com o El Confidencial, além das ações da Adidas caírem quase 2% na Bolsa de Valores de Frankfurt, depois do comunicado, “os políticos do país rotularam esta ação como antipatriótica”.

Segundo a BBC, Robert Habeck, Ministro da Economia, esperava um “um pouco mais de patriotismo local”. Ele ainda pontuou que é muito difícil “imaginar a camisa alemã sem as três listras”. Ele ainda continuou: “Para mim, Adidas e preto, vermelho e dourado sempre estiveram juntos. Um pedaço da identidade alemã”.

O Ministro da Saúde, Karl Lauterbach, disse em uma postagem no X, que a decisão do fim do contrato da Adidas com a Seleção Alemanha   foi errada: “Acho que é uma decisão errada onde o comércio destrói uma tradição e um pedaço de casa”.

“A DFB é uma instituição social central com os 7,3 milhões de pessoas que representa e tem um ponto de venda único entre as federações desportivas: apoia financeiramente os seus membros. Isto ajuda a preservar o futebol como desporto nacional e permite que a adesão a clubes seja oferecida a preços comparativamente baixos. Estamos gratos por poder olhar mais uma vez para um futuro financeiramente estável graças ao compromisso da Nike como parceria”, disse Stephan Grunwald, tesoureiro da Federação Alemã de Futebol, no comunicado à empresa sobre o rompimento da Seleção da Alemanha com a Adidas.

Foto: Unsplash

Publicidade
Publicidade