Publicidade
E não é que funciona mesmo?
07 de Julho de 2014

E não é que funciona mesmo?

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

GioEspecialistas gastam horas discutindo se a propaganda é criativa ou não. Se a produção é impecável ou carrega erros técnicos. Se a compra de mídia foi correta ou imperfeita.

O que parece não se discutir mais é se a propaganda funciona.

Publicidade

Funciona, claro, com alguns pequenos cuidados.

Sem toque criativo genial, mas com mensagem curta, direta e eficiente, a Johnson & Johnson abalou o segmento de lenços demaquilantes.

Lançado no início deste mês de junho, já falta nas prateleiras das farmácias.

Um único comercial da DM9 DDB com a global Giovanna Ewbank, garota-propaganda da marca desde 2012, foi o suficiente.

O filme, produzido pela produtora Fulano, tem investimento baixíssimo, descontando, claro o cachê da atriz.

Ela provavelmente penou para decorar o texto e o nome completo do produto, que atende por Neutrogena Deep Clean Lenços Demaquilantes.

O mesmo devem ter passado as consumidoras, que guardaram na memória apenas o que lhe interessava. Lenços Neutrogena.

Pronto, foi o bastante para o produto sumir dos pontos de venda.

O apelo vem no roteiro do comercial: remove até a maquiagem à prova d’água.

Consumidoras, como sempre, fizeram a comparação com as marcas existentes no mercado. Nívea tem perfume muito forte. L’Oreal é ótimo, mas não fácil de encontrar.

Bastou para o sucesso do novo Neutrogena.

Maridos desavisados, que após uma longa jornada nos supermercados nas manhãs de domingo programaram uma rápida passadinha na farmácia para atender pedido da esposa, não sabiam o quanto a propaganda funciona.

Primeira, segunda, terceira farmácia e nada de Neutrogena. Pode ser outra marca? Claro que não, sob pena de ouvirem discurso interminável ao chegar em casa.

Esse é um exemplo clássico de quanto a propaganda funciona. Equação simples: atriz bonita, carismática, namorada de ator famoso, mais magra após dieta, torna lei o que diz.

Atenta, a consumidora faz a alegria da publicidade. Ela presta mais atenção ao break, sem dúvida, do que o público masculino.

Adora experimentar para ter a propriedade de discutir. Lê anúncio de revista com atenção, até as letrinhas que passam despercebidas pelo homem.

Tem certeza de que aquele comercial foi feito pra ela. E responde em voz baixa, porém firme e decidida: vou comprar pra conferir.

É aí que a propaganda realmente funciona.

 

Publicidade
Publicidade