Publicidade
Karsten fecha 1º trimestre com lucro líquido de R$ 4,9 milhões
13 de Maio de 2008

Karsten fecha 1º trimestre com lucro líquido de R$ 4,9 milhões

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook
13/05/08
Volume é mais que o triplo do mesmo período de 2007
 
A Karsten fecha o primeiro trimestre de 2008 com lucro líquido de R$ 4,9 milhões, mais do triplo do mesmo período de 2007, que foi de R$ 1,4 milhões. As vendas nacionais somaram R$ 68,4 milhões, contra R$ 57,2 milhões do primeiro trimestre do ano anterior, um crescimento de 19,45%. De acordo coma companhia, a receita nacional é reflexo do aumento de 26,3% do volume físico de vendas.
 
Segundo o diretor presidente da Karsten, Luciano Eric Reis, os números demonstram que a empresa mantém o ritmo de crescimento. “Estamos investindo no aumento da capacidade de produção, com aquisição e instalação de novas máquinas. O objetivo é atender a crescente demanda de produtos no mercado interno”, explica o executivo. Os investimentos de janeiro a março deste ano totalizaram R$ 11,4 milhões contra R$ 600 mil registrados em igual período do ano anterior. Os recursos foram destinados, principalmente, à atualização tecnológica, com destaque na aquisição de máquinas e equipamentos e melhorias no parque fabril.
 
A Karsten também anuncia a renovação do seu portfólio, com a criação de novas linhas em Cama, Banho e Decoração. “Os lançamentos alinham nossa carteira de produtos às necessidades do mercado”, informa Reis.
 
Em março de 2008 foram iniciadas as atividades da Karsten Comércio e Serviços de Distribuição Ltda. A empresa vai comercializar os produtos fabricados pela Karsten Nordeste e também produtos importados.
 
Mercado interno
A posição do estoque neste exercício é de R$ 47, 5 milhões, 17,5% superior ao valor apurado até 31 de março de 2007, que foi de R$ 40,4 milhões . De acordo com a empresa, o crescimento decorre do planejamento para atender o maior volume de faturamento para os próximos meses. Esta demanda também ocasionou o aumento do quadro de funcionários, que passou de 2.398 em março de 2007 para 2.820 em 31 de março de 2008.
 

Com o contínuo redirecionamento para o mercado interno, o mercado externo obteve uma queda de 48,9% na receita de vendas no acumulado de janeiro a março de 2008, passando de R$ 28 milhões para R$ 14,5 milhões. No volume físico a redução foi de 36,6%.

Publicidade
Publicidade
Publicidade