Publicidade
ARTIGO | O imóvel de luxo é, de fato, o melhor negócio – por José Carlos Trossini
13 de Novembro de 2016

ARTIGO | O imóvel de luxo é, de fato, o melhor negócio – por José Carlos Trossini

Publicidade

Nos últimos anos o segmento de imóveis de alto padrão vem crescendo em larga escala, a despeito da crise econômica brasileira, que vem deixando um reflexo negativo e marcante nos demais setores do mercado imobiliário. O nicho de alto luxo é mais estável, por ser mais restrito e com características específicas que diferem um pouco dos demais segmentos, não dependendo apenas do valor do investimento. Essa particularidade faz com que o mercado de luxo cresça em função das necessidades de seus consumidores. Em outras palavras, os aspectos recessivos da economia pouco afetam o resultado final das incorporadoras e construtoras do nicho voltado ao consumidor triple A.

Embora muitos desses consumidores comprem imóveis de luxo para morar, não há como desconsiderar o aspecto investimento em uma transação milionária. Nesse sentido, comprar um imóvel de alto padrão é um negócio seguro e altamente rentável. Costuma-se afirmar que investir em imóveis de luxo jamais será um risco, especialmente para investidores mais conservadores que podem conseguir um bom retorno financeiro em curto prazo de tempo ou com a locação desse patrimônio adquirido. 

Publicidade

A valorização patrimonial, nesse caso, é bastante tentadora. Em 2016, por exemplo, esperar-se que os imóveis desse nicho valorizem cerca de 20%. Claro, alguns fatores devem ser considerados nesse cálculo e podem até mesmo alavancar o valor, como a localização, a infraestrutura oferecida e a própria demanda de mercado – que vem sendo crescente, principalmente na última década. O investidor que considerar essas e outras características, como comodidade e demais facilidades (bom acesso, desenvolvimento da região de entorno etc.) terá grande chance de conseguir maior valorização para uma futura revenda – mesmo que vender não seja a ideia que motivou a compra do imóvel, afinal, é muito importante possuir um patrimônio altamente valorizado.

Por que o imóvel de luxo tem uma valorização patrimonial tão grande?

Em primeiro lugar porque nesse tipo de imóvel os materiais são todos de altíssima qualidade, apresentando maior durabilidade e menos problemas com manutenção e reparos. Depois porque a localização é sempre privilegiada, especialmente a de empreendimentos projetados em plena natureza, em áreas sustentáveis e preservadas, com excelente vista panorâmica. Outro aspecto a ser considerado é a segurança, com a inclusão de itens como alarmes, portas resistentes, cofres, câmeras de monitoração e guaritas com profissionais especializados, entre outros aparatos. Por fim, em condomínios de luxo o investimento é alto em facilities para oferecer maior qualidade de vida aos moradores. Isso se materializa em atividades de lazer, fitness, concierge, serviços pessoais e domésticos. Para quem possui uma agenda comprometida e pouco tempo para realizar atividades pessoais, toda essa infraestrutura à disposição é altamente valorizada.

Quem está atento ao mercado imobiliário, sabe que a demanda por empreendimentos de luxo no Brasil é crescente. Mas, quem é esse consumidor que, à margem da crise econômica, procura expandir seu patrimônio pessoal adquirindo imóveis que chegam a custar mais de R$ 30 mil o metro quadrado? 

Trata-se de alguém que decididamente quer escolher onde morar – e viver! – com máxima qualidade de vida. É o tipo de pessoa preocupada com detalhes, chegando a ser perfeccionista. É alguém que sabe que está fazendo um bom negócio e que vê na aquisição imobiliária um grande ativo em sua vida financeira. É alguém que procura satisfação e a merecida recompensa pelo seu sucesso profissional.

*José Carlos Trossini é o CEO do Taroii Investiment Group e atua no mercado imobiliário de alto luxo

Publicidade
Publicidade